Clique e assine a partir de 9,90/mês

Alô, Tite: Sérvia mostra qualidade em vitória sobre a Costa Rica

Com meias habilidosos e arma na bola parada, ‘águias brancas’ saem na frente no grupo do Brasil

Por Fernando Beagá - Atualizado em 17 jun 2018, 11h37 - Publicado em 17 jun 2018, 11h27

O foco da seleção brasileira está no duelo de logo mais contra a Suíça, mas certamente o técnico Tite deu uma espiada em seus próximos adversários do grupo E, inaugurado com a vitória da Sérvia sobre a Costa Rica por 1 a 0. Os sérvios mostraram qualidade no meio de campo, enquanto não tiveram sua defesa muito incomodada pelos costa-riquenhos, próximo confronto brasileiro — e aparentemente fácil. Depois, entretanto, a Sérvia poderá chegar na condição de disputar a liderança da chave com os brasileiros.

O goleiro sérvio Stojkovic foi exigido duas vezes nos três primeiros minutos da partida e não mais até o final da etapa inicial — o cabeceio de González, aos onze, encobriu a meta. Passada essa discreta pressão, a Sérvia começou a desafiar a linha adversária com cinco defensores, quebrada pelo drible do lateral Ivanovic, aos quinze minutos. Ele limpou a jogada, mas teve seu cruzamento interceptado por Navas. O goleiro do Real Madrid teve que trabalhar novamente aos 27, em finalização de Milinkovic-Savic. O domínio das ‘águias brancas’ era nítido e a Costa Rica não lembrava a sensação de 2014, apesar de manter a base daquele time.

A Sérvia reiniciou o jogo da mesma forma, melhor em campo e buscando encaixar passes que surpreendessem a retranca costa-riquenha. Logo aos quatro minutos, Milinkovic-Savic deixou Mitrovic diante de Navas, que mostrou sua qualidade de tricampeão da Liga dos Campeões da Europa. Apesar de dar a impressão de que em algum momento conseguiria encaixar uma jogada, foi pela bola parada que os sérvios conseguiram o gol da vitória. O lateral-esquerdo Kolarov cobrou falta encobrindo a barreira e venceu Navas, aos onze.

O técnico Óscar Ramírez promoveu substituições para buscar o empate, mas sem mexer na sua formação tática. Sendo assim, passou bem longe desse objetivo. Foi a Sérvia que esteve perto de ampliar, quando Navas não cortou cruzamento, aos 32, mas Kostic foi carimbado pela bola… Restou aos costa-riquenhos o desespero, incluindo um início de confusão de sua comissão técnica com o volante Tadic, no final da partida.

Continua após a publicidade

A Costa Rica corre o risco de ser eliminada na próxima rodada, dia 22 de junho, quando encara o Brasil, às 9h. No mesmo dia, às 15h, a Sérvia poderá definir sua classificação contra a Suíça, em Kaliningrado.

Ponto alto
Os meias sérvios Tadic e Milinkovic-Savic mostraram muita qualidade e recursos para causar preocupações na defesa brasileira, adversária na terceira rodada.

Ponto baixo
Apesar de passados quatro anos, esperava-se que a manutenção de boa parte do elenco de 2014, que chegou às quartas de final, garantiria um desempenho mais vistoso da Costa Rica. Decepcionante.

Ficha do jogo

Costa Rica 0 x 1 Sérvia
Local: Arena Samara. Árbitro: Malang Diedhiou (SEN). Público: 41.432. Gol: Kolarov, aos 11 do segundo tempo.
Costa Rica: Navas; Gamboa, Acosta, González, Duarte e Calvo; Guzmán (Colindres), Celso Borges (Venegas), Venegas e Bryan Ruíz; Ureña (Campbell). Técnico: Óscar Ramírez.
Sérvia: Stojkovic; Ivanovic, Milenkovic, Tosic e Kolarov; Matic e Milivojevic; Tadic (Rukavina), Milinkovic-Savic e Ljajic (Kostic); Mitrovic (Prijovic). Técnico: Mladen Krstajic.

Publicidade