Clique e assine a partir de 9,90/mês

Almirón x Renato: duelo de falastrões na final da Libertadores

Técnicos de Lanús e Grêmio têm histórico de frases polêmicas

Por Da redação - 2 nov 2017, 08h37

Jorge Almirón e Renato Gaúcho têm mais semelhanças do que apenas estarem na final da Copa Libertadores de 2017 por LanúscGrêmio. Ambos os ex-jogadores têm o histórico de serem falastrões. Renato já é conhecido do público brasileiro, mas o argentino ganhou os holofotes do país na semana passada, quando menosprezou o adversário da decisão do torneio continental.

Almirón concedeu uma entrevista para o canal TyC Sports, da Argentina, e afirmou que quem avançasse entre River Plate e Lanús se sagraria campeão da Copa Libertadores. “O importante é que uma equipe argentina vai chegar na final. Vi o Grêmio (na partida de ida, contra o Barcelona) e se passarmos pelo River não vai ser tão complicado”, afirmou o confiante treinador.

O treinador do Lanús foi um meio-campista de carreira modesta – jogou em clubes do México de 1997 a 2009. Como técnico, rodou por clubes mexicanos e argentinos (o Independiente foi o mais tradicional deles) e hoje é considerado um dos melhores profissionais de seu país.

No jogo de ida, contra o River, o treinador já havia mostrado seu lado falastrão. Afirmou que o Lanús jogaria “no ataque, pressionando”, mesmo no estádio do adversário. Não fez nada disso, mas, após o jogo, disse os torcedores adversários ficaram “calados.”

Continua após a publicidade

Renato Gaúcho, por sua vez, carrega no currículo diversas frases polêmicas, desde que era jogador. Como técnico, ficou marcado em 2008, quando estava no Fluminense e afirmou que o clube brincaria no brasileiro caso vencesse a Copa Libertadores. Perdeu a decisão nos pênaltis para a LDU Quito. Meses depois, nas últimas colocações do torneio nacional, acabou demitido após derrota para o Ipatinga, em Minas Gerais.

Em fevereiro deste ano, falou que, quando jogador, era melhor que Cristiano Ronaldo, recentemente eleito cinco vezes o melhor do mundo. Também neste ano, afirmou que o Corinthians despencaria no Campeonato Brasileiro, mesmo após terminar o primeiro turno de forma invicta. Avesso aos estudos para se tornar treinador, deixou muitos colegas de profissão irritados no final do ano passado ao dizer que “quem precisa aprender, vai para a Europa estudar, e quem não precisa vai à praia”.

Apenas um deles serão campeão da Libertadores. Renato Gaúcho é mais experiente, já disputou uma decisão do torneio e dirige um grande clube brasileiro, que vive ótima fase neste ano, após vencer a Copa do Brasil de 2016. Já Almirón é estreante em finais do torneio continental, mas joga hoje o melhor futebol da Argentina e conseguiu levar o pequeno Lanús ao maior feito de sua história. Quem triunfará?

(com Gazeta Press)

Publicidade