Clique e assine a partir de 9,90/mês

Alisson, Messi x Pelé e Zico exclusivo: as atrações da PLACAR de julho

Goleiro brasileiro do Liverpool se consolidou como o melhor do mundo em sua posição e falou à revista sobre seus segredos e planos para o futuro

Por Da Redação - Atualizado em 24 jul 2020, 10h01 - Publicado em 13 jul 2020, 16h16
Capa da Revista Placar da edição de Julho de 2020 Divulgação/Placar

A bola voltou a rolar com intensidade em toda a Europa e a edição de julho de PLACAR, nas bancas a partir da próxima sexta-feira 17 (e já disponível para dispositivos iOS e também Android), destaca dois dos principais jogadores da atualidade — cada um em sua posição. A reportagem de capa traça um perfil do goleiro Alisson Becker, o paredão do Liverpool e único brasileiro que pode ser considerado o melhor do mundo em sua posição atualmente. A revista também “atualiza” um debate sobre o que falta para Lionel Messi, o gênio argentino do Barcelona, alcançar o rei Pelé em número de gols e conquistas e ainda traz uma entrevista reveladora com outro monstro da bola: Zico. Confira, abaixo, esta e outras atrações da PLACAR do mês.

Clique aqui e assine PLACAR com preço especial, a partir de 8,90 reais por mês!

Com declarações do próprio Alisson, de seu “mentor” Claudio Taffarel e de outros personagens que participaram do desenvolvimento do goleiro do Liverpool, o repórter Leandro Behs contou como o garoto nascido em Novo Hamburgo (RS), a princípio visto como “magrinho e baixinho”, conseguiu se firmar na base do Inter e, aos 27 anos, ser reconhecido como o melhor camisa 1 do planeta. “Agora é tentar ganhar tudo de novo”, afirmou Alisson, que recentemente comemorou o título inglês, o primeiro do Liverpool em três décadas.

Em outra grande reportagem desta edição, PLACAR pegou carona no marco do 700º gol da carreira de Lionel Messi e atualizou o prognóstico que fez, ainda em 2012, sobre a possibilidade de o camisa 10 do Barcelona superar os feitos de Pelé. No quesito bolas na rede, o argentino superou as expectativas iniciais e pode alcançar as marcas do Rei bem antes do que o previsto. Em termos de conquistas, ainda pesa a ausência de um troféu de peso com sua seleção. O novo levantamento feito pelo editor-assistente Luiz Felipe Castro e o colaborador Rodolfo Rodrigues equilibra a frieza dos números com a contextualização necessária para comparar as lendas de gerações tão distantes.

Continua após a publicidade
O museu na casa de Zico, no Rio Alexandre Battibugli/Placar

A entrevista do mês exigiu uma caprichada produção em tempos de coronavírus. Respeitando, evidentemente, as normas de distanciamento, o editor Alexandre Salvador e o fotógrafo Alexandre Battibugli visitaram o museu particular na casa de Zico, no Rio, e registraram um “Galinho” à vontade e sem meias palavras. “O futebol poderia servir de exemplo para a sociedade, mas não o fez. Perdeu a chance”, afirmou o maior ídolo do Flamengo.

O retorno do futebol brasileiro também é abordado em reportagem especial sobre o Santo André, o clube que liderava o Campeonato Paulista antes da paralisação e que agora vive um verdadeiro drama. O repórter Alexandre Senechal ouviu dirigentes e jogadores, que agora não têm onde treinar ou jogar (o Estádio Bruno José Daniel foi transformado em hospital de campanha de combate ao coronavírus), e sofrem com os salários atrasados e com a saída de atletas.

Na seção “Prorrogação”: momentos marcantes do futebol em um quebra-cabeças de 3 000 peças, um tributo à passagem de Doutor Sócrates pelo Botafogo de Ribeirão Preto, a história da foto que marcou a triste despedida de Roberto Rivellino do Corinthians, uma homenagem ao timaço do Coritiba de 1976 e o lado boleiro da lenda do reggae Bob Marley, entre outras atrações. Boa leitura!

Seção "Prorrogação" da edição de julho
Seção “Prorrogação” da edição de julho PLACAR/Reprodução
Publicidade