Clique e assine a partir de 9,90/mês

Alfredinho, ex-companheiro de Pelé, morre em Ribeirão Preto

Ex-atacante defendeu nos anos 50 e 60 o Santos, onde começou carreira de treinador

Por Da redação - 4 abr 2017, 16h53

Morreu na madrugada desta terça-feira o ex-jogador Alfredo Sampaio Filho. Mais conhecido como Alfredinho, o ex-atleta também foi técnico, tendo atuado no Santos ao lado de Pelé e passado ainda pelo Palmeiras. Além disso, treinou as duas equipes de Ribeirão Preto, Botafogo e Comercial. Ele tinha 90 anos e o velório está sendo realizado na tarde desta terça, em Ribeirão. A causa da morte não foi divulgada.

Alfredinho nasceu em Cascavel, na região metropolitana de Fortaleza, em fevereiro de 1927, mas vivia havia muitos anos no interior de São Paulo. Centroavante, ele também chegou a atuar como ponta-direita, começando a carreira de jogador no Ceará. Como treinador e jogador, passou ainda por Marília, Taquaritinga, Linense e XV de Piracicaba, todos do interior paulista, além do Madureira, do Rio de Janeiro, e do Sampaio Corrêa, do Maranhão.

O ex-companheiro de Pelé encerrou a carreira como jogador nos anos 60 e somou cinco décadas de futebol, sendo 32 anos como treinador, função iniciada no Santos. Ele era auxiliar-técnico no time que bateu o Milan, no Maracanã, e foi bicampeão mundial em 1963.

“Alfredinho se tornou uma lenda e um personagem folclórico que contribuiu para o engrandecimento do futebol no interior”, diz nota oficial divulgada pelo Botafogo, equipe que o teve como técnico mais de uma vez. O clube declarou luto de três dias em razão da morte do ídolo, que salvou o time do rebaixamento algumas vezes.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade