Clique e assine a partir de 9,90/mês

Agora presidente de clube, Ronaldo diz que se inspira em Andrés Sánchez

Cartola do Valladolid também citou Florentino Pérez (Real Madrid) e Massimo Moratti (Inter de Milão) como suas referências no cargo

Por Da redação - Atualizado em 29 maio 2019, 11h30 - Publicado em 29 maio 2019, 11h11

O ex-jogador Ronaldo, dono e presidente do conselho do Valladolid, visitou nesta quarta-feira, 29, a redação do diário espanhol Marca para falar sobre sua primeira temporada no comando da equipe, que conseguiu escapar do rebaixamento no Campeonato Espanhol. O ex-atacante de 42 anos disse que sofre mais como cartola do que quando jogava e disse se inspirar em Andrés Sánchez, presidente do Corinthians.

“Tive três presidentes nos quais me inspiro: Massimo Moratti (Inter de Milão), Florentino Pérez (Real Madrid) e Andrés Sánchez, do Corinthians. Florentino é com quem tenho mais proximidade”, afirmou Ronaldo, em trecho destacado pelo Marca, que divulgará a entrevista completa na quinta-feira, 30.

Ronaldo fechou com o Corinthians no fim de 2008, após conversa com Sánchez, que, reza a lenda, terminou com um “contrato” assinado em um guardanapo. Recentemente, o “Fenômeno” admitiu seu desejo de se tornar presidente do clube paulista “daqui a uns seis anos”.

“No estádio tento sofrer calado e escondido, mas sofro mais como dirigente do que como jogador. O pior dia que passei foi o da salvação, contra o Rayo Vallecano. Talvez os deuses do futebol tenham nos ajudado, mas merecemos permanecer na primeira divisão”, completou Ronaldo, sobre o novo cargo.

Continua após a publicidade

Ronaldo também comentou sobre a operação contra manipulação de resultados deflagrada na Espanha na última terça-feira 28, que prendeu, entre outros atletas, Borja Fernández (que defendeu na última temporada o Real Valladolid. “Borja é um amigo. Espero que a situação seja esclarecida e se comprove que não há nada contra ele, mas isso não está em nossas mãos. Espero que seja um mal-entendido, confiamos no trabalho de investigação da polícia. Somos um time que luta por transparência e contra a corrupção.”

 

Publicidade