Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acusação de estupro causa mal-estar entre Cristiano, Juve e patrocinadores

Ações da Juventus na Bolsa de Milão caíram e EA Sports retirou imagem do astro português de seu site nesta sexta-feira

Cristiano Ronaldo foi acusado de estupro por uma ex-modelo americana na última semana. O processo contra o português gerou incômodo na relação dele com a Juventus, seu atual clube, e alguns de seus patrocinadores, como Nike e EA Sports.

A Juventus defendeu o ‘grande profissionalismo e dedicação de Cristiano Ronaldo’ na última quinta-feira, em suas redes sociais. No entanto, após as acusações, as ações do clube italiano caíram quase 10% no fechamento da Bolsa de valores de Milão desta sexta-feira.

Também nesta sexta, a EA Sports, produtora do game Fifa 19, do qual Cristiano Ronaldo estampa a capa, apagou a imagem do português em seu site. Estrelas de outras ligas e modalidades que estão nas capas de games da EA – como NFL, NHL e UFC – ainda estão em destaque no site da produtora.

A relação de Cristiano Ronaldo com a Nike também foi atingida e a empresa americana se mostrou ‘profundamente preocupada’ com o caso.

Entenda o caso

Kathryn Mayorga, uma modelo americana de 34 anos, acusou Cristiano de tê-la estuprado em 2009, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Os dois se conheceram horas antes, em uma festa no hotel Palms, em Las Vegas, quando ele ainda era jogador do Manchester United. Depois da festa, o português levou Kathryn para sua cobertura no hotel e, supostamente, a obrigou a ter relações sexuais com ele.

Além disso, Kathryn contou que o atacante pagou 375.000 dólares (cerca de 1,4 milhões de reais pela cotação atual) para que ela não tornasse o caso público. A modelo alegou que aceitou a oferta do português na época porque estava assustada. O jogador negou as acusações e criticou o “espetáculo midiático montado por quem quer se promover às minhas custas”. Segundo seus advogados, a relação foi consensual.