Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘A verdade aparece cedo ou tarde’, diz Neymar após 3 horas de depoimento

O atacante chegou ao local por volta das 15h15 (de Brasília) e recebeu apoio de fãs. Na saída, agradeceu o apoio de todos

Após um depoimento de mais três horas de duração sobre a acusação de estupro da modelo Najila Trindade, o atacante Neymar afirmou que “está tranquilo” e que acredita que a verdade vai aparecer no caso. “Agradeço o carinho de todos. Estou tranquilo e agradeço as mensagens que recebi até agora. A verdade aparece cedo ou tarde”, disse o atacante em um breve depoimento à imprensa, nesta quinta-feira, 13, na saída da na 6.ª Delegacia de Defesa da Mulher, no bairro de Santo Amaro, na zona sul de São Paulo.

Foi a primeira vez que o jogador deu uma declaração sobre o caso. Antes, Neymar havia apenas se manifestado através de vídeo em seu Instagram com a divulgação de conversas e imagens de Najila.

O atacante negou o estupro e agressão contra a modelo Najila Trindade, em um hotel de Paris, na França, no último dia 15. A afirmação foi feita pelo promotora Flavia Merlini, uma das três especialistas designadas pelo Ministério Público para acompanhar as investigações.

“Ele respondeu a todos os esclarecimentos. A partir de agora, a doutora Juliana (Bussacos), vai tomar outras diligências necessárias até a conclusão do inquérito. Como o inquérito é sigiloso, não podemos divulgar quais serão as outras diligências. Ele respondeu todas as perguntas de maneira satisfatórias. Ele negou o crime”, disse a promotora. Além de Flávia Merlini, também acompanham o depoimento as promotoras Estefânia Paulin e Kátia Peixoto.

Polícia Civil preparou uma operação especial para receber o atacante, que chegou de muletas por volta das 15h15 (de Brasília), em comboio policial e ficou por cerca de 3 horas no local para responder pelo suposto crime. 

Tudo sobre o caso Neymar: sexo, mensagens e acusações

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET)  interditou o quarteirão da rua Padre José de Anchieta, uma das vias mais movimentadas de Santo Amaro para dar mais segurança ao jogador. Neymar entrou por um prédio da 11ª Delegacia de Polícia, prédio vizinho à delegacia da mulher. O jogador não teve contato com a imprensa em sua chegada. As janelas e porta de vidro da delegacia foram envelopadas mais cedo para que nenhuma imagem de dentro do local pudesse ser feita.

Um grupo de fãs de Neymar fez uma manifestação de apoio ao jogador durante o depoimento. Com uma faixa com a inscrição “Verdade seja dita” e gritos contra a modelo Najila Trindade, que acusa o atleta de agressão e estupro, o grupo defendeu o atleta. “É tudo mentira. As coisas que ela (Najila Trindade) fala não são reais. Nós viemos defender o Neymar”, afirmou a desempregada Ana Maria Ramos. “Ela não consegue provar nada. Só está inventando histórias para tentar a fama”, criticou o vendedor Carlos Guimarães.

Cerca de 80 a 100 pessoas se aglomeravam na entrada do estacionamento da delegacia onde um grupo de policiais só permitia a entrada de profissionais de imprensa. Em alguns momentos, a manifestação de apoio contra a acusação de estupro ganhava os gritos típicos das arquibancadas de um estádio de futebol. “Neymar, cadê você? Eu vim aqui só para te ver”, cantou parte do grupo.

Este foi o segundo depoimento dado por Neymar sobre o caso. No primeiro, no dia 6 de junho, o jogador do Paris Saint Germain falou na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, no Rio de Janeiro, por causa do vazamento de imagens íntimas da modelo.

(Com Estadão Conteúdo)