Clique e assine com até 92% de desconto

A 10 meses da Copa, estádio na Rússia está com obras atrasadas

Arena de Samara, que custou mais de R$ 1 bi, está repleto de andaimes e operários

Por Da redação Atualizado em 23 ago 2017, 12h45 - Publicado em 23 ago 2017, 11h47

A história se repete na Rússia. Assim como ocorreu nos Mundiais de 2010, na África do Sul, e de 2014, no Brasil, a maioria dos estádios para a Copa do Mundo de 2018 não está pronta a menos de um ano do início do torneio. Das 12 arenas que vão sediar o torneio apenas as quatro utilizadas na Copa das Confederações (em Moscou, Sochi, São Petersburgo e Kazan) já tiveram as obras finalizadas. Nesta quarta-feira, a 295 dias da abertura da Copa, foram divulgadas imagens pela Agência Reuters do estádio da cidade de Samara, que se chamará Cosmos Arena após a Copa.

O estádio terá capacidade para pouco mais de 44.000 espectadores e vai sediar jogos até as quartas de final. A obra está em estágio pouco avançado, a menos de dez meses para o início do Mundial. A arena de Samara tem custo estimado em 320 milhões de dólares (pouco mais de 1 bilhão de reais) e no momento está repleta de andaimes e operários. Alguns trabalhadores aparecem cavando buracos no entorno do local, sem qualquer equipamento de proteção. A organização admite que a obra está atrasada, mas promete entregá-la em janeiro de 2018.

  • Outros estádios, como o Luzhniki, em Moscou, que receberá a abertura e a final da Copa, estão praticamente prontos, só restando detalhes de acabamento, e devem ser entregues ainda em 2017. Segundo a Fifa, todas as outras 11 sedes além da de Samara serão entregues no prazo. Em 2014, dos doze estádios da Copa no Brasil, apenas dois foram entregues no prazo (Castelão, em Fortaleza, e Mineirão, em Belo Horizonte). Os últimos foram entregues apenas em maio, um mês antes da Copa: a Arena da Baixada, em Curitiba, e o Itaquerão, em São Paulo, justamente o palco da abertura.

    Apesar de todos os percalços, e eventuais atrasos nas obras, a Copa deve ocorrer sem maiores problemas. Resta saber se os russos também espalharão elefantes brancos pelo enorme país ou se aprenderam com os erros de sul-africanos e brasileiros em relação ao legado da Copa. Abaixo, fotos da Copa das Confederações da Rússia, o evento-teste para a Copa realizado em julho.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade