Publicidade

Notícias sobre Secretarias

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, disse nesta quarta-feira, em audiência na Câmara dos Deputados, que serviços como Netflix e Whatsapp devem ser enquadrados por regulações nacionais. No caso do Whatsapp, executivos de empresas de telefonia e banda larga já acusaram essas aplicações de “prestarem serviços piratas”. A fala do ministro acontece em um momento […]
No dia seguinte às manifestações, o ex-presidente FHC se posiciona e fala em renúncia. Já o governo finge que os protestos não existiram. Quem dirá a Dilma o que Ulysses Guimarães disse a Collor?
A Secretaria de Segurança Pública não fez acordo nenhum com o PPC. É mentira. Recomendo que os leitores recorram à reportagem do Estadão, de autoria de Alexandre Hisayasu, e aponte onde está o dito-cujo. Essa palavra supõe um entendimento entre as partes. Recorram ao Houaiss. Acordo é um “ajuste formal; um pacto, uma convenção, um concerto”. […]
Edinho Silva, ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, é mais um tesoureiro do PT envolvido em denúncias de desvios dos cofres públicos. No Congresso, a terça-feira foi de tensão com a votação da proposta de redução da maioridade penal. E a Grécia confirmou o calote no FMI. Assista ao 'Giro Veja', com Silvio Navarro e a equipe.
Joice Hasselmann escala o colunista de VEJA Felipe Moura Brasil para um balanço dos escândalos do PT no Dia do Trabalho. "É preciso tirar essa petezada do poder", afirma o blogueiro, que se diz cronista policial em tempos de roubalheira.
Com tantos bandidos em casa, o PT insiste em brincar de xerife no quintal do vizinho. Com tantos cadáveres insepultos no porão, o partido que virou bando teima em caçar esqueletos em sótãos alheios. Essa vigarice esquizofrênica sempre resulta em ideias de jerico que se desdobram em tiros no pé, como poderá ocorrer com o […]
Dilma Rousseff se encontra em uma verdadeira sinuca de bico: sofre sucessivas derrotas no Congresso, enfrenta resistência do PMDB e um escândalo atrás do outro. O colunista de VEJA José Roberto Guzzo ressalta que só agora, ao nomear ministros como Edinho Silva e promover o vice Michel Temer para a articulação política, a presidente começa a esboçar alguma reação perante a crise, mas segue refém das ordens de Joaquim Levy. Guzzo fala ainda da expectativa sobre as manifestações de domingo. Assista no "Aqui entre Nós" com Joice Hasselmann
Roberto Mangabeira Unger está rodando a Esplanada para ouvir colegas ministros. Recolhe propostas e espalha ideias do que está chamando de “novo plano de desenvolvimento para o Brasil”. Quer entregar o documento o quanto antes para Dilma.
A vida está cada vez mais complicada para a turma do PT e seus companheiros. Agora o ministro Dias Toffoli, do STF, que já foi advogado do PT e que nos bastidores é visto como aliado do partido, pode sofrer um processo de impeachment no Senado. Augusto Nunes comenta as informações exclusivas no "Aqui entre Nós", com Joice Hasselmann. O colunista de VEJA também fala sobre o cobertor da articulação política da presidente Dilma, que mais parece uma minissaia, e contesta declarações do ministro Edinho Silva, que tentou amenizar a queda de braço entre PT e PMDB. Para Augusto Nunes, “a briga é de foice". Assista.
O ministro da Secretaria da Comunicação Social, Edinho Silva, tem uma missão quase impossível pela frente: defender o ajuste fiscal do governo e ao mesmo tempo recuperar a popularidade da presidente Dilma, hoje em queda livre. Em entrevista exclusiva a TVEJA, a primeira que concedeu depois de assumir o cargo, o ministro reconheceu a dificuldade de convencer a opinião pública sobre as medidas amargas na economia, mas defendeu o ajuste. "Esse período é como um túnel, ao final veremos condições para crescer." Edinho Silva ainda falou sobre petrolão, crise política, relações entre PT e PMDB e manifestações. Assista à entrevista no Direto ao Ponto, com Joice Hasselmann
Publicidade