Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Zelensky viaja a Kharkiv, cidade ucraniana na mira dos russos

Presidente ucraniano se reúne com comandantes do exército no nordeste do país, na tentativa de liderar a resistência local à renovada ofensiva russa

Por Da Redação
16 Maio 2024, 10h53

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, viajou para a cidade de Kharkiv nesta quinta-feira, 16, onde reuniu-se com os principais comandantes do exército no local na tentativa de liderar a resistência à uma nova ofensiva da Rússia no nordeste.

A área tornou-se o novo alvo das forças de Moscou, que invadiram a região (também chamada Kharkiv, de onde a cidade homônima é capital) na última sexta-feira 10 e já conquistaram uma dúzia aldeias.

“Extremamente difícil”

Na noite de quarta-feira 15, os militares ucranianos relataram ter repelido quatro ataques terrestres na região de Kharkiv, onde as forças russas afirmam já ter capturado cerca de 80 quilômetros quadrados de território. O Ministério da Defesa da Rússia não relatou novos ganhos no último dia.

“A situação na região de Kharkiv está, no geral, sob controle”, escreveu Zelensky nas redes sociais nesta quinta-feira. Mas reconheceu que o desafio militar na área “continua extremamente difícil”, acrescentando: “Estamos reforçando as nossas unidades”.

Continua após a publicidade

O comunicado foi divulgado após o líder do país se reunir em Kharkiv com o general Oleksandr Syrsky, chefe das forças armadas da Ucrânia, e outros comandantes militares de alto escalão. Ele também visitou soldados feridos num hospital na cidade de Kharkiv.

Sobrecarga no campo de batalha

Analistas avaliam que a ameaça à Ucrânia agora é aguda, e não só em Kharkiv. Devido ao desvio de tropas para proteger a região no nordeste ucranianos, outras áreas mais a sul ficaram mais vulneráveis, algo que a Rússia procura usar para sua vantagem. Na terça-feira, o Royal United Services Institute de Londres divulgou uma avaliação que prevê um ataque russo no sul da linha de frente, que pode reverter os ganhos limitados de Kiev com sua contra-ofensiva no ano passado.

“Nossa atenção está constantemente focada na linha de frente, em todas as zonas de combate”, disse Zelensky na noite de quarta-feira. “Vemos claramente como as forças invasoras estão tentando distrair as nossos soldados e tornar o nosso trabalho de combate menos concentrado.”

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.