Clique e assine a partir de 9,90/mês

Zelaya diz estar disposto a responder na Justiça se voltar ao poder

Por Da Redação - 1 out 2009, 18h18

O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, afirmou estar disposto a se submeter à Justiça se retomar o cargo, porque reafirmou que é inocente de todas as acusações que lhe são impostas.

“Estou disposto a ir aos tribunais, o que não me permitiram no momento porque me tiraram do país. Estou disposto a responder às acusações contra mim, não tenho problemas com isso. Por isso voltei, porque sou inocente”, afirmou o ex-presidente em entrevista por telefone ao jornal El Observador, de Montevidéu.

Ante as acusações de que violou a Constituição do país para realizar um referendo para sua reeleição, Zelaya respondeu: “Eu não violei a Constituição, jamais fiz isso. Não se tratava de um referendo, isso é uma mentira que os opositores utilizam para me desacreditar”, disse.

“Tratava-se de uma consulta, não vinculante, que não reformava nenhuma lei nem estabelecia a reeleição. Era uma consulta, como fazem os meios de comunicação para sondar a opinião pública e nada mais. Por isso me derrubaram e me tiraram do país”, acrescentou.

Continua após a publicidade

Zelaya disse não acreditar que o governo interino de Roberto Micheletti “chegue ao extremo” de entrar na embaixada brasileira para tirá-lo pela força, porque, segundo ele, “seria muito perigoso” e ele não tem garantias para fazer isso. “O governo de fato carece de legitimidade em todos os sentidos e a solução para esta crise passa por minha restituição, pelo respeito à democracia”, declarou.

(Com agência France-Presse)

Publicidade