Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Yulia Tymoshenko encerrará greve de fome, diz filha

Ex-premiê ucraniana será levada para hospital na quarta-feira, segundo família

A ex-premiê da Ucrânia, Yulia Tymoshenko, encerrará a greve de fome e será levada para um hospital na quarta-feira, afirmou a sua filha, Yevgenia, nesta terça. A líder da oposição ucraniana está em greve de fome há 19 dias na prisão onde cumpre, desde agosto de 2011, uma pena de sete anos por abuso de poder.

Yulia, que será tratada por um médico alemão, iniciou o jejum em 20 de abril como protesto à violência por parte dos guardas da prisão que afirma ser vítima, além da repressão política do país. Pouco antes, uma reunião dos líderes da Europa Central foi cancelada pelo governo da Ucrânia depois que a maioria dos países envolvidos boicotou o evento em solidariedade à ex-premiê. O tratamento dispensado a ela pode também resultar em um amplo boicote europeu aos jogos de futebol da Eurocopa 2012, que serão realizados na Ucrânia, coanfitrião do torneio, a partir de 8 de junho.

A opositora de 51 anos foi condenada em outubro a sete anos de prisão por abuso de poder. Quando era chefe de governo, em 2009, ela assinou com a Rússia acordos de gás considerados prejudiciais ao país. Yulia – uma das líderes da Revolução Laranja de 2004 e derrotada nas eleições presidenciais de 2010 pelo atual chefe de estado, Viktor Yanukovitch – denuncia que se trata de uma vingança pessoal. Segundo ela, o presidente quer tirar sua principal adversária do cenário político.