Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Xenofobia leva ao cancelamento de atrações de Donald Trump na TV

A rede 'NBC' sacou o apresentador do programa ‘Aprendiz Celebridades’ e cancelou a transmissão do ‘Miss EUA’ e ‘Miss Universo’ após discurso infeliz

Custou caro o discurso xenófobo feito pelo apresentador Donald Trump durante o lançamento de sua pré-candidatura à Presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano. Nesta segunda-feira, a rede de televisão americana NBC comunicou o cancelamento da transmissão dos concursos Miss EUA e Miss Universo, cujos direitos pertencem a uma empresa da qual Trump é sócio. O magnata também foi sacado da apresentação do programa Aprendiz Celebridades, que seguirá na grade da programação da NBC. Ele já tinha anunciado que não participaria da sequência do reality show O Aprendiz.

Na contramão dos principais pré-candidatos republicanos, que têm tentado estreitar laços com a comunidade latina dos Estados Unidos, Trump encheu seu primeiro discurso de alegações xenófobas. No último dia 16, ele disse que o México tem enviado drogas e estupradores para o território americano. O republicano também prometeu que, se eleito, construirá um grande muro na fronteira para impedir a entrada de imigrantes latinos. Após o discurso, o ministro do Interior mexicano, Miguel Angel Osorio Chong, classificou de “preconceituosas e absurdas” as declarações feitas por Trump.

Leia também:

EUA: Corrida presidencial ganha mais um candidato republicano

Corte de apelações mantém veto à reforma imigratória de Obama

A emissora hispânica Univisión rompeu na semana passada o contrato de transmissão do Miss Universo em resposta ao comportamento de Trump. O pré-candidato republicano ficou inconformado com o anúncio e disse que processará o canal de televisão. Por meio de uma carta endereçada ao presidente da Univisión, Randy Falco, o magnata proibiu todos os funcionários da rede de televisão de entrar nos hotéis e campos de golfe que ele mantém na cidade de Miami. O magnata também ameaçou romper todos os acordos feitos com o governo mexicano se for assumir a Casa Branca.

Pesquisas – O desastroso início de campanha reflete nos números apresentados por Trump nas últimas pesquisas de opinião. Um levantamento feito pelo jornal The Wall Street Journal e pela rede NBC, na última terça-feira, mostrou que o empresário está com menos de 4% das intenções de voto nas primárias republicanas. Jeb Bush, o pré-candidato mais bem cotado no partido, lidera com 22%. Do lado dos democratas, Hillary Clinton sobra em primeiro lugar com 75% dos votos e desponta como a candidata a ser batida nas eleições gerais para o Executivo.

(Da redação)