Clique e assine a partir de 9,90/mês

Votação de reforma da saúde é adiada nos EUA

Trump não conseguiu acordo com republicanos da ala radical para projeto que busca derrubar o Obamacare; votação pode acontecer nesta sexta

Por Da redação - Atualizado em 23 mar 2017, 19h03 - Publicado em 23 mar 2017, 18h58

A liderança do Partido Republicano na Câmara dos Estados Unidos adiou nesta quinta-feira a votação do projeto de lei de reforma da saúde, que visa derrubar e substituir o Obamacare, devido a ausência de acordo entre o presidente Donald Trump e os republicanos da ala radical.

Trump e o presidente da Câmara, Paul Ryan, têm tentado pressionar os membros da ala conservadora republicana, conhecida como Freedom Caucus, a aceitar a reforma como foi apresentada, na tentativa de conseguir os 216 votos necessários para sua aprovação.

Para que o projeto seja aprovado, Trump não pode perder mais do que 22 votos dos republicanos, já que não espera-se que democratas apoiem a reforma. De acordo com dados da CNN,  26 republicanos da casa disseram que votarão contra a medida, e quatro indicaram que provavelmente irão opor-se a ela. ​​

Segundo fontes da Câmara, os republicanos devem realizar uma reunião a portas fechadas nesta noite para contar os chamados “votos processuais”, que devem dar um panorama sobre quantos votos a favor da reforma a Câmara terá. Dependendo do resultado, será decidido se a votação ocorrerá amanhã.

(Com Estadão conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade