Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

“Voltar ao passado seria a nossa autodestruição”, diz Macri sobre Cristina

Ex-presidente Cristina Kirchner anunciou sua candidatura à vice-presidente nas eleições do dia 27 de outubro

Por EFE 18 Maio 2019, 18h44

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, afirmou neste sábado, 18, que “voltar ao passado” significaria a autodestruição do país, uma clara referência à candidatura de sua antecessora no cargo, Cristina Kirchner, a vice nas eleições presidenciais do dia 27 de outubro.

“Voltar ao passado seria a nossa autodestruição”, opinou Macri em um encontro com apoiadores em Buenos Aires, onde esteve acompanhado do prefeito da capital, Horacio Rodríguez Larreta.

O longo discurso de Macri foi similar aos vários que realizou nos últimos meses, marcados pela crise econômica argentina, com uma alta inflação e a moeda desvalorizada. As referências à candidatura de Cristina Kirchner foram feitas de forma indireta.

Macri, que no passado enfatizou a corrupção dos governos kirchneristas, insistiu na “necessidade de mudar” e enumerou uma série de inimigos.

  • “Os mafiosos, os pistoleiros, os mentirosos, os corruptos, os preguiçosos, os burocratas. São todos inimigos da mudança porque querem conservar os seus privilégios, querem agitar para que nada mude, querem a escuridão para eles possam se esconder”, criticou.

    O presidente declarou que o país está “no caminho certo” e que “a oportunidade de mudança” não pode ser desperdiçada pelos argentinos, em um momento em que as pesquisas mostravam uma divisão entre a sua candidatura e uma possível de Cristina, que acabou decidindo concorrer como vice-presidente nas eleições primárias.

    A ex-governante argentina encerrou neste sábado as especulações sobre o seu futuro político ao anunciar a candidatura como vice da chapa com o ex-chefe de gabinete, Alberto Fernández, que concorrerá à presidência em outubro.

    Continua após a publicidade
    Publicidade