Clique e assine com até 92% de desconto

Vladimir Putin elogia Kim Jong-un: ‘Político maduro’

Presidente da Rússia afirmou que ditador norte-coreano atingiu 'objetivo estratégico' com desenvolvimento de seu programa balístico

Por Da Redação Atualizado em 12 jan 2018, 11h17 - Publicado em 11 jan 2018, 22h09

O presidente russo Vladimir Putin elogiou nesta quinta-feira o norte-coreano Kim Jong-un, afirmando que ele era um “político absolutamente competente e maduro”, porém, também pediu ao ditador que neutralizasse as tensões internacionais sobre o programa nuclear de Pyongyang.

Ao comentar o recente diálogo entre Coreia do Norte e do Sul sobre a Olimpíada de Inverno de Pyeongchang, Putin disse que acreditava que “Kim ganhou esta rodada”. Representantes dos dois países se reuniram na zona desmilitarizada entre as Coreias na terça-feira pela primeira vez desde 2015 para discutir a participação de atletas norte-coreanos nos Jogos de Inverno deste ano, que serão sediados pela Coreia do Sul.

“Ele atingiu seu objetivo estratégico — ele tem uma ogiva nuclear e um míssil de alcance global que pode atingir lugares a até 13 mil quilômetros de distância, ou seja, um míssil que pode alcançar praticamente qualquer lugar do mundo, qualquer ponto do território de seu eventual inimigo”, afirmou Putin. 

Por outro lado, o presidente russo alertou que o ditador norte-coreano não tem interesse “em harmonizar, acalmar a situação”.

  • A Olimpíada de Inverno de Pyeongchang, que começa no próximo mês, tem sido ofuscada por tensões geopolíticas, uma vez que a Coreia do Norte tem repetidamente realizado testes balísticos com mísseis que os norte-coreanos alegam que seriam capazes de atingir os Estados Unidos.

    Mas Pyongyang — que boicotou as Jogos Olímpicos de Seul de 1988 — concordou na reunião de terça em enviar atletas e oficiais para os Jogos de Inverno. 

    A Casa Branca disse na quarta-feira que o presidente Donald Trump estava aberto aos Estados Unidos manterem um diálogo com a Coreia do Norte “sob as circunstâncias corretas”, depois que o presidente sul-coreano Moon Jae-in sinalizou que estaria disposto a se encontrar pessoalmente com Kim Jong-un.

    (Com AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade