Clique e assine com até 92% de desconto

Visita a basílica é primeiro compromisso do novo pontífice

Antes de sua missa inaugural, na próxima terça-feira, papa Francisco dá início a agenda repleta de atividades. Nesta quinta-feira, ele esteve na basílica de Santa Maria Maior, em Roma, onde orou em silêncio

Por Rodrigo Vizeu, de Roma 14 mar 2013, 10h51

Antes de celebrar a missa que marcará o novo pontificado, na próxima terça-feira, o papa Francisco deu início, nesta manhã, aos primeiros compromissos como líder da Igreja Católica. Seu primeiro destino foi a basílica de Santa Maria Maior (ou Santa Maria Maggiore), em Roma, onde foi recebido pelo monsenhor Emilio Silvestrini.

“A TV começou a dizer que ele viria para cá, mas não pude crer. Mais tarde, o cerimonial do Vaticano me telefonou confirmando. Imagina receber a primeira vista do papa. Não há palavras, para mim foi uma surpresa. Foi indescritível, um instante breve, mas preciosíssimo, um momento de paraíso”, disse Silvestrini, responsável pela basílica.

O novo pontífice fez uma visita privada à igreja, acompanhada apenas por assessores próximos, na manhã desta quinta-feira, horas depois de ser eleito pelo colégio de cardeais, na terceira rodada de votação do conclave, na noite de quarta-feira. Durante 20 minutos, Francisco visitou capelas da igreja e pediu aos que o acompanhavam que rezassem em silêncio por ele.

Monsenhor Silvestrini contou que, ao ser cumprimentado pelo papa, disse: “Santidade, é a primeira fez que falo com o senhor. Obrigado”, o que o papa ouviu em silêncio.

Ele comparou o estilo do ex-arcebispo de Buenos Aires ao de João Paulo I, que foi papa por apenas 33 dias, em 1978. “Ele é plácido, calmo e sereno. Me lembrou Albino Luciani, o papa sorriso. Em silêncio, ele se exprimia através dos olhos, a janela da alma”, afirmou o monsenhor.

Continua após a publicidade

O monsenhor Marco Cocuzzo também acompanhou a visita do papa Francisco à basílica e ressaltou o mesmo aspecto. Ele disse que chamou a atenção dos presentes a postura comedida e a decisão do papa de rezar em silêncio. “Ele é belo, sorridente e simples”, destacou.

Exemplo – Após deixar a basílica, o papa Francisco dirigiu-se à residência onde ficou alojado nos dias prévios ao conclave. Segundo o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, ele recolheu sua mala com as coisas que levou para Roma e pagou a conta. “Para dar exemplo”, disse Lombardi.

No momento, o papa Francisco está alojado na residência de Santa Marta, dentro do Vaticano. Não se sabe quanto tempo ficará hospedado no local.

Agenda – Nesta sexta-feira, o novo pontífice cumprimentará todos os cardeais, tanto os eleitores quanto os octogenários, na monumental Sala Clementina do Palácio Apostólico. Um dia depois, fará o mesmo com a imprensa que acompanhou o conclave, mais de seis mil pessoas, entre jornalistas, câmeras e fotógrafos. No domingo, será a vez de dirigir o primeiro Ângelus do seu Pontificado.

(Com agência Efe)

Continua após a publicidade
Publicidade