Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vigilante que matou jovem negro está preso

Promotora do estado da Flórida formalizou acusação nesta quarta-feira

A promotora especial Angela Corey apresentou, nesta quarta-feira, acusações contra o vigilante comunitário que disparou e matou o jovem Trayvon Martin na cidade Flórida,no Estados Unidos, informaram fontes judiciais.

George Zimmerman foi preso logo após o anúncio da acusação, um mês e meio depois do crime. Ele alega ter atirado no rapaz negro, de 17 anos, em defesa própria, algo que é amparado pela legislação do estado da Flórida. O caso teve grande repercussão entre a comunidade negra norte-americana.

O caso reavivou o discurso racial nos EUA e virou tema da campanha presidencial.

De acordo com informações da rede CNN, a notícia de que Zimmerman foi formalmente acusado pela justiça foi dada logo depois de o reverendo Al Sharpton, defensor dos direitos civis, e o advogado da família de Martin pedirem à população manter o clima de paz independentemente da decisão da Justiça.

“Nós não seremos coniventes ou daremos apoio, de maneira nenhuma, qualquer ato de violência”, afirmou Sharpton em uma convenção em Washington. “O nome de Trayvon Martin não deve ser manchado seja pelos que estão conosco ou contra nós por qualquer comportamento descuidado, até mesmo verbalmente”.

Sumiço – O anúncio da promotora Corey foi feito no dia em que os dois advogados de George Zimmerman, Craig Sonner e Hal Uhrig, disseram à imprensa que eles haviam perdido contato com seu cliente e não mais o representavam.

(Com agência EFE)