Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vídeo: Pescadores turcos resgatam bebê refugiado que sobreviveu a naufrágio

Outras 15 pessoas foram resgatadas. Pelo menos dois imigrantes morreram e 16 estão desaparecidos

Um vídeo divulgado nesta segunda-feira mostra o momento em que pescadores turcos resgatam do Mar Egeu um bebê sírio de 18 meses. O garoto Muhammad Hasan integrava um grupo de refugiados que tentava chegar à Grécia na última quinta-feira quando o barco afundou. Outras quinze pessoas, incluindo uma grávida, também foram resgatadas pelos pescadores da cidade turca de Kusadasi.

Leia também:

Mulher e crianças morrem em nova tragédia com refugiados no mar

Jornalista que chutou refugiados quer processar imigrante agredido

Quando viram o pequeno Muhammad boiando, os pescadores acreditaram que ele estaria morto. Ao notar que a criança ainda estava viva, os turcos se apressam em tirá-lo da água e prestar os primeiros socorros. “Ele estava pálido. Suspeitamos de hipotermia porque ele estava gelado e seus pés e mãos estavam brancos. Ele também estava espumando pela boca”, contou Recep Evran, o capitão do barco, ao jornal turco Hürriyet. Evran contou que o grupo passou pelo menos cinco horas na água até ser encontrado.

Muhammad foi tratado no hospital de Kusadasi e levado para a mãe, Lorin Halef, que também sobreviveu ao acidente. Ela contou que os traficantes prometeram um barco maior do que o que foi usado para transportá-los. “Quando vimos que o barco era pequeno para levar 30 pessoas, já era tarde demais para voltar”. O marido de Lorin, pai de Muhammad, ainda vive na Síria.

Pelo menos dois imigrantes morreram em dois naufrágios de barcos que tentavam chegar à Grécia na quinta-feira e outros 16 continuam desaparecidos, reportou o jornal The Guardian.

Mais de 2.600 refugiados morreram tentando atravessar o Mar Mediterrâneo em 2015, de acordo com a Organização Internacional para as Migrações.Em setembro, a imagem de Aylan Kurdi, de 3 anos, morto em uma praia turca chocou o mundo.

Leia mais:

Imagem retrata ‘grito de um corpo silencioso’, diz autora de foto do menino sírio

Entenda a diferença entre imigrantes e refugiados

(Da redação)