Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vídeo mostra imagens inéditas de tragédia com imigrantes

Acidente com barco em Lampedusa, em outubro do ano passado, matou mais de 360 pessoas e foi o pior da história da imigração ilegal no mar Mediterrâneo

O barco naufragado na maior tragédia da imigração ilegal no Mediterrâneo, em outubro de 2013, é mostrado submerso pela primeira vez em imagens divulgadas na quinta-feira pelo jornal italiano La Repubblica. O vídeo mostra com nitidez o barco e muitos cadáveres presos na embarcação que navegava superlotada. As gravações foram feitas alguns dias após o naufrágio.

O barco transportava 518 imigrantes da Eritreia, Somália e Gana e naufragou próximo à ilha italiana de Lampedusa. O desastre deixou 366 mortos – 41 crianças -, 20 desaparecidos dados como mortos e 155 sobreviventes. Cada um deles tinha pagado o equivalente a cerca de 5.500 reais pela passagem.

Leia também​

Naufrágio deixa 40 emigrantes mortos no litoral da Líbia

Itália resgata mais de 1.000 imigrantes do mar em 24 horas

Vídeo que mostra tratamento de imigrantes em Lampedusa choca Itália

Depois do naufrágio, a Itália lançou a operação “Mare Nostrum” – nome dado ao Mediterrâneo pelo Império Romano – para fortalecer a sua presença militar na área. Com o apoio da União Europeia, as autoridades italianas usam navios, helicópteros e drones para monitorar a região.

A Itália é uma importante porta de acesso à Europa para quem busca refúgio e uma vida melhor. Muitos imigrantes da África subsaariana, e também na Ásia Central e do Oriente Médio, tentam entrar todos os anos no que acreditam ser o “Eldorado europeu”, pagando anualmente milhares de euros a atravessadores.