Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vídeo de sexo em provador de loja se torna viral na China

A gravação já foi tirada da rede pelo governo chinês, mas rendeu milhões de visualizações - e entusiasmo por parte dos internautas

O vídeo de um casal fazendo sexo em um provador de uma loja de roupas rapidamente se tornou viral na China. A maior parte dos links para a gravação, postada em diversas redes sociais na última terça-feira, foi tirada do ar pela polícia chinesa na manhã de quarta. No entanto, a reação geral provocada pelo vídeo foi de sucesso: milhões de visualizações que resultaram em turistas tirando selfies em frente às franquias da loja. Até camisetas com piadas sobre a cena estão sendo vendidas na internet.

A gravação, registrada com um smartphone, foi feita na famosa loja de roupas Uniqlo, em Pequim. As imagens mostram um homem de óculos, vestido de preto da cabeça aos pés, pedindo a uma mulher nua para beijá-lo enquanto grava a cena pelo espelho do provador. “Diga que sou seu marido” e “diga que ficaremos juntos” são algumas das frases ditas pelo homem, enquanto uma música ambiente toca ao fundo.

Leia também:

Festival de carne canina na China enfrenta pressão no próprio país

Ex-chefe de segurança da China é condenado à prisão perpétua por corrupção

Atriz chinesa está sendo processada por ‘encarar intensamente’ telespectador pela TV

As principais empresas que controlam a internet chinesa reagiram imediatamente: “O vídeo vulgar se espalhou como um vírus on-line e confronta os valores do núcleo socialista,” afirmou Xu Feng, diretor da Administração do Ciberespaço Chinês (CAC, na sigla em inglês), segundo o jornal chinês Global Times. O governo “continuará a reprimir materiais vulgares on-line e cuidará do ambiente da internet,” prometeu Feng. A polícia de Pequim também investiga quem gravou o vídeo e como ele vazou na internet.

A Uniqlo chegou a ser acusada de estar por trás da filmagem e divulgação do vídeo, mas, em um comunicado oficial, negou participação na história. A marca japonesa também pediu aos seus clientes que usem de forma correta as instalações da loja: “Gostaríamos de pedir ao público que defendam a moralidade social e usem nossos provadores de forma correta e adequada”. Na tarde de quarta-feira, um grande número de visitantes tiravam fotos em frente à loja em Pequim, um prédio de vidro decorado com o logo da marca. “Eu vim até aqui por causa do vídeo”, contou um jovem à CNN, enquanto tirava uma selfie em frente à loja. Segundo a rede de televisão americana, seguranças foram escalados para vigiar os provadores da Uniqlo.

(Da redação)