Clique e assine a partir de 9,90/mês

Vida Normal? OMS alerta que vai demorar para acontecer

Diretor-geral agora diz que é possível controlar Covid-19 sem passar de um 'lockdown para outro', mas que 'muitos países estão indo na direção errada'

Por Da Redação - Atualizado em 13 jul 2020, 15h39 - Publicado em 13 jul 2020, 15h15

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom, alertou, em entrevista à imprensa em Genebra, nesta segunda-feira,13, que a vida que a humanidade estava acostumada antes da pandemia não deve voltar logo. “Não haverá retorno a um ‘velho normal’ em um futuro próximo”, disse ele.

“Deixe-me ser franco, muitos países estão indo na direção errada. A Covid-19 continua sendo o inimigo público número um, mas as ações de muitos governos e pessoas não refletem isso”, disse Tedros.

Entretanto, o diretor geral afirmou que há uma forma de controlar a Covid-19 e seguir com nossas vidas. “Precisamos chegar a uma situação sustentável em que tenhamos controle adequado do vírus, sem desligar totalmente nossas vidas ou passar de um lockdown a outro”, disse ele.

Para alcançar esta situação, Tedros diz que três coisas são necessárias: o foco na redução da mortalidade e na supressão da transmissão; uma comunidade “comprometida e empoderada” que toma medidas individuais para proteger a todos; e forte liderança e comunicação governamental.

Continua após a publicidade

“Isso deve ser feito”, pontua Tedros.

Além disso, Tedros reforçou que não há atalhos para sair desta pandemia e que, enquanto esperamos uma vacina eficaz, devemos focar no uso das ferramentas que já estão disponíveis para suprimir a transmissão do coronavírus e salvar vidas.

De acordo com levantamento da Universidade John Hopkins, há quase 13 milhões de casos confirmados de Covid-19 no mundo e 570 mil mortes. Estados Unidos e Brasil lideram o ranking, com 3,3 milhõe e 1,8 milhão, respectivamente. O número de vítimas do coronavírus ao redor do planeta, já ultrapassa 570 mil.

Publicidade