Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Veterano foge de asilo para ir à cerimônia do Dia D

Funcionários demoraram horas para perceber ausência do britânico de 89 anos, que saiu da residência no sul da Inglaterra e conseguiu chegar até a Normandia

Um veterano britânico da II Guerra Mundial fugiu de uma casa de repouso para participar da cerimônia de comemoração dos 70 anos do Dia D, nesta sexta-feira. Bernard Jordan, de 89 anos, havia pedido para fazer parte de uma excursão com destino à Normandia, na França, local do histórico desembarque aliado. Mas a administração do asilo não conseguiu incluí-lo no grupo, então Jordan decidiu resolver a questão por conta própria.

Galeria: Confira fotos de antes e depois do Dia D

Ele escondeu suas medalhas embaixo de uma capa de chuva e fugiu da casa, localizada na cidade de Hove, no sul da Inglaterra, na manhã de quinta-feira. Em seguida, tomou uma balsa com destino à Normandia – uma viagem que dura cerca de sete horas. Funcionários do asilo acionaram a polícia horas depois, ao perceberem a ausência de Jordan, veterano da Marinha Real que décadas atrás auxiliou o desembarque das tropas aliadas em solo francês.

Segundo o jornal britânico Daily Telegraph, a polícia fez buscas pela região, em hospitais, ônibus e táxis. Foi apenas por volta das 22h30, pelo horário local, que os responsáveis pelo asilo receberam um telefonema de outro veterano informando que Jordan estava na França.

Leia também:

Hollande homenageia vítimas civis no aniversário do Dia D

Veterano da II Guerra é condenado por tráfico de drogas

“A residência recebeu um telefonema de um veterano mais jovem de Brighton que disse que havia se encontrado com o idoso a caminho da França e que ele estava a salvo e bem em um hotel de Ouistreham (Normandia)”, afirmou um porta-voz da polícia.

“Falamos com o veterano, que telefonou para a sua residência nesta sexta-feira, e nos alegramos pelo fato de ele estar bem”, acrescentou. Segundo a polícia, Jordan afirmou que “seus amigos garantirão que ele retorne a Hove de forma segura” nos próximos dias, após o fim das celebrações.

(Com agência France-Presse)