Clique e assine a partir de 9,90/mês

Venezuela retira credenciais de ex-presidentes que questionaram eleições

Ex-presidentes de Colômbia, Bolívia, Panamá, Uruguai e Costa Rica, convidados pela coalizão de oposição Mesa da Unidade de Democrática (MUD) para acompanhar as eleições, perderam a categoria de "acompanhantes políticos"

Por Da Redação - 6 dez 2015, 21h06

O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela retirou neste domingo as credenciais de “acompanhantes políticos” das eleições dos ex-presidentes de Colômbia, Bolívia, Panamá, Uruguai e Costa Rica, convidados pela coalizão de oposição Mesa da Unidade de Democrática (MUD), por terem feito questionamentos ao processo eleitoral do país.

“Definitivamente os credenciais destes observadores políticos (…) foram definitivamente revocadas, nos comunicaremos com as autoridades competentes para que sejam tomadas as medidas cabíveis”, disse a presidente do CNE, Tibisay Lucena, poucos minutos após declarações dos ex-mandatários, nas quais estes pediram que os centros de votação fossem fechados às 18h (horário local, 20h30 em Brasília), apesar da norma eleitoral venezuelana o proibir no caso de ainda existirem eleitores na fila dispostos a votar.

“As declarações não correspondem ao clima de tranquilidade que deve reinar até o fechamento (das urnas) e a divulgação dos resultados”, disse a presidente do CNE.

Nestas declarações, o boliviano Jorge Quiroga fez um apelo à autoridade eleitoral para perceber que “há uma hora para fechar as mesas”, em alusão à importância de que os centros de votação sejam fechados quando não houver pessoas na fila para votar.

Continua após a publicidade

Os ex-presidentes falaram também em “vantagem” governista e Quiroga disse: “Não vão evitar que o coração sinta, que chegam horas de mudança, que tenho certeza de que a população vai se mobilizar nessa direção”.

“Estas declarações foram consideradas totalmente fora de lugar”, argumentou Lucena.

Neste sentido, Lucena disse que “as mesas de votação continuam abertas, o povo da Venezuela continua votando”, e exigiu “aos convidados das organizações políticas que tenham respeito pelo povo”.

Quiroga, Andrés Pastrana (Colômbia), Mireya Moscoso (Panamá), Luis Alberto Lacalle (Uruguai), Laura Chinchilla (Costa Rica) e Miguel Ángel Rodríguez (Costa Rica), foram credenciados esta manhã pelo CNE, segundo informou a própria Lucena.

Continua após a publicidade

Os seis ex-presidentes se reuniram ontem com o presidente do país, Nicolás Maduro, no palácio presidencial de Miraflores em Caracas às vésperas do dia eleitoral.

Os venezuelanos votaram para renovar as 167 cadeiras da Assembleia Nacional (AN, unicameral), que há 15 anos tem maioria chavista.

(Com a EFE)

Publicidade