Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Venezuela deu abrigo à família de Bashar Assad

Segundo ex-chavistas entrevistados por VEJA, a irmã e os sobrinhos do ditador se esconderam no país depois de fugir da guerra civil que há quatro anos devasta a Síria

Em 2012, no auge da guerra civil que há quatro anos assola a Síria, a irmã do ditador Bashar Assad fugiu do país depois que seu marido foi morto em um atentado, em julho daquele ano.

Antes de estabelecer-se em Dubai, onde está hoje, com seus cinco filhos, Bushra Assad refugiou-se na Venezuela. A passagem da irmã mais velha de Assad pelo país sul-americano foi revelada a VEJA por um ex-alto funcionário chavista que hoje vive exilado nos Estados Unidos.

Segundo o venezuelano, o então ministro do interior Tarek el Aissami foi quem ofereceu abrigo a Bushra, que chegou ao país em um jato particular.

Bushra permaneceu na Venezuela por duas ou três semanas, disse o chavista, que também é um dos responsáveis pela revelação de que a Venezuela atuou como intermediária em um acordo entre Argentina e Irã para sabotar as investigações do atentado contra a Associação Mutual Israelita (Amia).

Tarek el Aissami é acusado pelos ex-colegas de chefiar uma rede de proteção a terroristas do Hezbollah, além de intermediar as relações entre o grupo terrorista libanês e as Farc. Segundo os ex-chavistas ouvidos por VEJA, o tráfico de drogas tornou-se a mais importante fonte de renda dos extremistas.