Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Vaticano diz que atentado da Nigéria é fruto do ‘ódio cego e absurdo’

Por Da Redação 25 dez 2011, 09h51

Cidade do Vaticano, 25 dez (EFE).- O Vaticano classificou os atentados contra igrejas na Nigéria no dia do Natal como atos ‘absurdos’, que demonstram um ‘ódio cego, que não tem respeito algum pela vida’ e alimenta o ódio e a confusão, afirmou o porta-voz da Santa Sé, Federico Lombardi.

Os atentados no dia do Natal ‘são infelizmente a manifestação, mais uma vez, da crueldade de um ódio cego e absurdo que não tem nenhum respeito pela vida humana e tenta despertar e alimentar o ódio e a confusão’, manifestou Lombardi neste dia em que a Igreja Católica celebra o nascimento de Jesus.

Lombardi expressou a solidariedade da Igreja com todo o povo nigeriano e a igreja desse país africano, ‘golpeados pela violência terrorista em dias que deveriam ser de alegria e paz’.

‘Enquanto rezamos pelas vítimas esperamos que esta insensata violência não consiga debilitar a convivência pacífica e o diálogo nesse país, ressaltou.

Inúmeras pessoas, 27 segundo algumas fontes, morreram neste domingo em um atentado contra a igreja de Santa Teresa, em um bairro de Abuja, a capital da Nigéria, quando era realizada a missa de Natal.

Outro atentado aconteceu contra outra Igreja Católica na localidade de Jos (centro da Nigéria). EFE

Continua após a publicidade
Publicidade