Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Uniforme ensanguentado de Malala é exposto em Oslo

Vencedora do Nobel da Paz usava roupas quando foi alvo de atentado do Talibã

O uniforme escolar que Malala Yousafzai usava quando foi alvo de um atentado do Talibã no Paquistão, dois anos atrás, fará parte de uma exposição que será aberta nesta quinta-feira em Oslo, na Noruega, um dia depois da entrega do prêmio Nobel da Paz, que ocorre amanhã. A paquistanesa dividiu o prêmio este ano com o ativista indiano Kailash Satyarthi, que também trabalha pela educação de crianças e jovens. Aos 17 anos de idade, Malala tornou-se a mais jovem ganhadora da premiação.

“No dia em que eu fui atacada eu estava vestindo este uniforme. Eu estava lutando pelo meu direito de ir a escola. Eu estava lutando pelo meu direito à educação. Vestir um uniforme me fez sentir que sim, eu sou uma estudante. É uma parte importante da minha vida e agora eu quero mostrá-la às crianças, às pessoas do mundo todo”, disse a ativista em entrevista ao Centro do Nobel da Paz.

Leia também:

Malala e ativista indiano ganham o Nobel da Paz

As roupas ensanguentadas serão expostas a pedido da própria Malala. “O uniforme ensanguentado de Malala é um símbolo forte da luta de muitas garotas pelo direito de frequentar a escola”, disse a diretora-executiva do Centro do Nobel da Paz, Bente Erichsen. “O uniforme foi mantido pela família desde a tentativa de homicídio em outubro de 2012, e estamos gratos por Malala ter decidido mostrá-lo ao público em nossa exposição”.

Depois de ser atingida por três tiros quando membros do Talibã invadiram o ônibus escolar em que estava, a menina foi levada para a Inglaterra e submetida a tratamento. Hoje ela mora em Birmingham, na Inglaterra, e acumula prêmios internacionais por seu trabalho em defesa dos direitos humanos e da educação para todos.