Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

União Europeia nomeia belga para coordenar negociações do Brexit

O diplomata Didier Seeuws vai comandar as conversas entre os membros da UE e o Reino Unido

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu (órgão executivo da União Europeia formado por chefes de governo e de Estado dos 28 países-membros), nomeou o diplomata belga Didier Seeuws para coordenar as negociações com o Reino Unido para saída da UE, informou um porta-voz neste sábado (25).

Seeuws foi chefe do estado-maior de Herman Van Rompuy e antecessor de Tusk como presidente do conselho da UE. Também foi porta-voz de Guy Verhofstadt quando o líder liberal no Parlamento Europeu, forte defensor de uma maior a integração na União, foi primeiro-ministro belga, de 1999 a 2008. Como chefe da Força Tarefa Especial, Seeuws vai coordenar os trabalhos dos 27 Estados membros para negociações após o referendo que decidiu pelo Brexit (conjunção em inglês que significa “saída britânica”).

Leia também:

Pedido de novo referendo sobre saída do Reino Unido da UE supera 1,7 milhão de assinaturas

David Cameron renuncia após britânicos decidirem deixar UE

Entenda as consequências políticas da saída do Reino Unido da UE

“Mais rápido possível” – A União Europeia pediu na última sexta-feira ao Reino Unido que inicie o processo de retirada do bloco comunitário “o mais rápido possível” para não prolongar “inutilmente a incerteza”. A União ainda reiterou que não haverá uma renegociação e que espera de Londres propostas para as relações futuras. “Esperamos agora do governo britânico que aplique a decisão dos britânicos o mais rápido possível, independente de quão doloroso possa ser o processo. Qualquer atraso prolongaria inutilmente a incerteza”, declararam em comunicado conjunto os líderes das instituições europeias.

Os líderes europeus não escondem a decepção com o resultado, mas Tusk disse que o bloco “estava preparado” para esse resultado. “O que não te mata, te fortalece”, disse Tusk a repórteres em comunicado. “Hoje, em nome dos 27 líderes, posso dizer que estamos determinados a manter nossa unidade como 27”, acrescentou.

(Com Reuters)