Clique e assine a partir de 9,90/mês

União Europeia nomeia belga para coordenar negociações do Brexit

O diplomata Didier Seeuws vai comandar as conversas entre os membros da UE e o Reino Unido

Por Da Redação - 25 jun 2016, 17h36

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu (órgão executivo da União Europeia formado por chefes de governo e de Estado dos 28 países-membros), nomeou o diplomata belga Didier Seeuws para coordenar as negociações com o Reino Unido para saída da UE, informou um porta-voz neste sábado (25).

Seeuws foi chefe do estado-maior de Herman Van Rompuy e antecessor de Tusk como presidente do conselho da UE. Também foi porta-voz de Guy Verhofstadt quando o líder liberal no Parlamento Europeu, forte defensor de uma maior a integração na União, foi primeiro-ministro belga, de 1999 a 2008. Como chefe da Força Tarefa Especial, Seeuws vai coordenar os trabalhos dos 27 Estados membros para negociações após o referendo que decidiu pelo Brexit (conjunção em inglês que significa “saída britânica”).

Leia também:

Pedido de novo referendo sobre saída do Reino Unido da UE supera 1,7 milhão de assinaturas

Continua após a publicidade

David Cameron renuncia após britânicos decidirem deixar UE

Entenda as consequências políticas da saída do Reino Unido da UE

“Mais rápido possível” – A União Europeia pediu na última sexta-feira ao Reino Unido que inicie o processo de retirada do bloco comunitário “o mais rápido possível” para não prolongar “inutilmente a incerteza”. A União ainda reiterou que não haverá uma renegociação e que espera de Londres propostas para as relações futuras. “Esperamos agora do governo britânico que aplique a decisão dos britânicos o mais rápido possível, independente de quão doloroso possa ser o processo. Qualquer atraso prolongaria inutilmente a incerteza”, declararam em comunicado conjunto os líderes das instituições europeias.

Os líderes europeus não escondem a decepção com o resultado, mas Tusk disse que o bloco “estava preparado” para esse resultado. “O que não te mata, te fortalece”, disse Tusk a repórteres em comunicado. “Hoje, em nome dos 27 líderes, posso dizer que estamos determinados a manter nossa unidade como 27”, acrescentou.

Continua após a publicidade

(Com Reuters)

Publicidade