Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

União Europeia cria agência para lidar com emergências sanitárias

Com orçamento de 6 bilhões de euros, a Autoridade Europeia para Preparação e Resposta às Emergências Sanitárias começa a funcionar imediatamente

Por Alessandro Giannini Atualizado em 16 set 2021, 15h14 - Publicado em 16 set 2021, 15h12

A Comissão Europeia anunciou nesta quinta-feira, 16, a criação da Autoridade Europeia para Preparação e Resposta às Emergências Sanitárias (Hera, na sigla em inglês), uma nova agência que terá a missão de “antecipar ameaças e as potenciais” crises na área da saúde. No caso de uma pandemia como a de Covid-19, a Hera também funcionará como um centro único de desenvolvimento, produção e distribuição de medicamentos, vacinas e materiais sanitários para todos os países do bloco.

O orçamento para a agência será de 6 bilhões de euros para o período entre 2022 e 2027. Outros programas da União Europeia também contribuirão para apoiar a manutenção dos sistemas de saúde. Com isso, o apoio total poderá aumentar, assim, para quase 30 mil milhões de euros no próximo período de financiamento e ainda mais se considerarmos os investimentos a nível nacional e no sector privado.

Para garantir um rápido lançamento, funcionará provisoriamente como uma estrutura interna da Comissão Europeia. Estará totalmente operacional no início de 2022. Seu funcionamento será revisto e adaptado anualmente até 2025, quando será realizada uma revisão completa.

“Após quase dois anos de uma pandemia devastadora, a Hera é um símbolo da mudança de mentalidade sobre a política de saúde que todos devemos apoiar. Quando agimos juntos somos mais fortes e capazes de fazer uma diferença real para a segurança da saúde de nossos cidadãos”, afirmou a comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides.

Continua após a publicidade
Publicidade