Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UE e Turquia chegam a acordo sobre crise migratória

Todos os imigrantes ilegais que chegarem à Grécia vindos da Turquia serão mandados de volta a partir de 20 de março

A União Europeia (UE) e a Turquia chegaram a um acordo para aliviar a crise de imigrantes que chegam à Grécia, informou o primeiro-ministro da República Checa, Bohuslav Sobotka, em seu Twitter. Em troca, a Turquia terá mais abertura com a UE e ajuda financeira. “O acordo com a Turquia foi aprovado. Todos os imigrantes ilegais que chegarem à Grécia partindo da Turquia serão devolvidos a partir de 20 de março”, escreveu Sobotka.

O acordo foi apresentado aos 28 líderes do bloco. Detalhes da versão final do texto ainda não foram divulgados, pois o documento precisa ser oficialmente assinado pelo primeiro-ministro turco Ahmet Davutoglu. Segundo Davutoglu, a principal preocupação de Ancara é o destino dos quase 3 milhões de refugiados sírios em seu território. Por isso, ele tinha pedido à UE uma ajuda no total de 6 bilhões de euros. Ao mesmo tempo, numa manobra classificada por muitos diplomatas como “chantagem”, ele buscava mais aproximação com o bloco, como a concessão de vistos para seus cidadãos e a adesão do país à UE.

Leia mais:

UE e Turquia enfrentam obstáculos para fechar acordo sobre imigração

ONU e Anistia Internacional condenam plano europeu para os refugiados

Macedônia envia mais de mil refugiados de volta à Grécia

A nova decisão limita a 72.000 os refugiados reinstalados na Turquia. Se eles continuarem cruzando a fronteira para a Grécia ilegalmente, o acordo deverá ser cancelado e novas medidas terão que ser decididas, disse uma autoridade da UE. Ainda restam dúvidas sobre como a Grécia atenderá a cada pedido de imigrante nas ilhas, criando condições de habitação decente e organizando o retorno à Turquia. Complicações práticas e jurídicas em torno do direito internacional dos refugiados também surgiram durante a discussão do acordo.

Além disso, alguns líderes da UE estão preocupados com a data em que o acordo passará a vigorar, afirmando que se poderia criar uma renovada onda de imigrantes que cruzam para a Grécia numa tentativa de ali chegar antes de sua validação. O plano da Turquia é o mais recente esforço para encerrar a crise. Neste ano, cerca de 145.000 imigrantes viajaram da Turquia para a Grécia. Mais de 350 pessoas morreram durante o percurso, informou a Organização Internacional para as Imigrações. Atualmente, a Turquia abriga 2,7 milhões de imigrantes sírios.

(Com Estadão Conteúdo)