Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UE decide impor sanções ao regime sírio

22 pessoas morreram nesta sexta-feira devido à repressão dos protestos

A União Européia decidiu impor sanções a 14 membros do regime sírio devido à violenta repressão das manifestações no país, que somente nesta sexta-feira deixou 22 mortos. O presidente americano Barack Obama já havia assinado sanções a familiares do presidente da Síria, Bashar Al Assad, há uma semana.

As medidas, tanto da UE quanto dos Estados Unidos, ainda não afetam Assad, mas essa possibilidade será discutida na segunda-feira pelos europeus. Os dirigentes sírios punidos terão seus bens congelados e serão proibidos de viajar para o território da UE, mas as sanções ainda devem ser aprovadas formalmente pelos governos europeus.

Violência – As forças de segurança da Síria mataram 22 manifestantes somente nesta sexta-feira, em protestos que exigiam o fim do regime de Assad. Ativistas de direitos humanos informaram que as manifestações aconteceram no país inteiro, da costa no Mediterrâneo ao leste curdo. O confronto mais sangrento aconteceu na cidade de Homs, onde 15 pessoas foram mortas. Segundo a ONG de direitos humanos Human Rights Watch, 350 pessoas foram mortas na cidade de Deraa, onde os protestos iniciaram.

Prisões – Outra medida praticada pelo regime de Assad e condenada pelo ocidente são as prisões. Um diplomata informou que 7.000 pessoas foram presas desde que as manifestações começaram, em março. Na capital do país, Damasco, 2.000 manifestantes exigiram nesta sexta-feira a liberdade de parentes e amigos que foram capturados pelas forças de segurança nos últimos dias.

(Com agência Reuters)