Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ucrânia inicia inspeção de ajuda humanitária enviada pela Rússia

Entrada de comboio era vista com desconfiança pelas autoridades de Kiev

Por Da Redação 15 ago 2014, 08h20

(Atualizado às 9h06)

Guardas de fronteira ucranianos e agentes alfandegários começaram a inspecionar nesta sexta-feira o comboio com ajuda humanitária enviado pela Rússia. A verificação da carga, que foi transportada em mais de 200 caminhões, era uma das condições impostas pela Ucrânia para deixar o material entrar no leste do país.

Quase 60 funcionários ucranianos se deslocaram nesta sexta-feira para a passagem da fronteira russa em Donetsk e iniciaram a revista aduaneira e a certidão da carga. A carga deve ser enviada para Lugansk, cidade que sofre com os combates entre as tropas ucranianas e os rebeldes pró-Rússia e que está sem luz e água há duas semanas. O lugar foi abandonado pela metade de seus quase 500.000 habitantes.

Jornalistas acompanharam a inspeção do material junto com representantes do Ministério de Situações de Emergência da Rússia e constataram que no interior só havia sacos com alimentos e garrafas de água.

Leia também:

Como retaliação a países que impuseram sanções, Putin limita importações

Sanções deixam 27 mil turistas russos ‘presos’ no exterior

Continua após a publicidade

Putin com leopardo e Obama com poodle: provocação russa

O envio do comboio pela Rússia era visto com desconfiança pelas autoridades de Kiev, que temiam uma espécie de “cavalo de troia” que seria usado para transportar mais armas para os rebeldes pró-Rússia que agem no leste do país. Também foi levantado o temor que a entrada do comboio pudesse gerar algum tipo de incidente que levaria a uma intervenção direta da Rússia no leste da Ucrânia.

Na noite de quinta-feira, o jornal The Guardian informou que duas dezenas de blindados russos que escoltavam o comboio chegaram a entrar no território da Ucrânia. Aparentemente, a presença deles não causou até o momento conflito com as tropas ucranianas, apesar de Kiev ter confirmado a presença dos veículos militares. Já a Rússia negou que blindados tenham cruzado a fronteira.

Moscou afirma que a ajuda consiste apenas em alimentos, geradores e outros materiais de natureza inofensiva que vão ajudar a população do leste ucraniano.

A previsão inicial era de que os caminhões russos atravessassem a fronteira ainda na quarta-feira, mas a rota foi alterada, e o ritmo do avanço diminuiu, indicando que nenhum acordo havia sido acertado com Kiev. Na quinta-feira, membros da Cruz Vermelha negociaram com Kiev uma permissão para a passagem dos veículos.

Combates – Enquanto o comboio prossegue, os combates entre as tropas ucranianas e os separatistas do leste da Ucrânia não dão trégua. Onze civis morreram nas últimas 24 horas em Donetsk, principal reduto dos separatistas. Os combates agora acontecem até mesmo no centro da cidade, anunciou a prefeitura. Nos bairros de Petrovski (zona oeste) e Leninski (centro), a noite foi marcada por intensos tiroteios.

Vários edifícios, incluindo a sede do Ministério Público, ocupado pelos insurgentes, e uma universidade, foram atingidos nos ataques de quinta-feira.

(Com agências EFE e Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade