Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ucrânia diz ter afundado navio de guerra russo com ataque de drone

Inteligência militar ucraniana divulga vídeo que afirma mostrar embarcação pertencente à frota da Rússia no Mar Negro, que teria sido atacada na Crimeia

Por Da Redação
14 fev 2024, 08h35

A Ucrânia afirmou nesta quarta-feira, 14, afundado um navio de guerra russo após danificá-lo gravemente com um ataque de drones. A embarcaçã0, pertencente à frota de Moscou no Mar Negro, tornou-se o mais recente alvo do que tem sido um número crescente de investidas ucranianas contra alvos distantes fazendo uso desses equipamentos aéreos não tripulados.

A inteligência militar ucraniana divulgou um vídeo nesta quarta-feira que dizia mostrar vários drones navais se aproximando do grande navio de desembarque – usado para levar ao continente armas, blindados e soldados – da classe Ropucha, chamado Cesar Kunikov, na costa da Crimeia. Relatos na mídia russa local indicaram que havia uma operação de busca e resgate usando helicópteros em andamento sobre a água na região.

A agência de inteligência, ligada ao Ministério da Defesa, disse que os drones atingiram bombordo da embarcação e que ela “sofreu buracos críticos” e “começou a afundar”. O Cesar Kunikov pertence ao Projeto 775, uma classe de grandes navios de desembarque construídos na Polônia para a Marinha Soviética, que pode transportar 87 tripulantes e esteve ativo nos conflitos na Síria, Geórgia e Ucrânia.

Continua após a publicidade

Ataques bem-sucedidos

Blogueiros militares russos, que publicam regularmente informações sobre incidentes antes de serem confirmados pelo Exército, também corroboraram relatos de um ataque contra a embarcação. “Sucessivamente, a frota do Mar Negro revela-se incompetente e incapaz de repelir ataques de unidades ucranianas”, escreveu Rybar, um popular blogueiro militar russo, em resposta ao ataque ao Cesar Kunikov.

Se reconhecido pelos militares, o ataque será a segunda operação bem-sucedida deste mês contra um navio de guerra russo que opera no Mar Negro.

No dia 1º de fevereiro, drones marítimos ucranianos Magura V5 atingiram o navio de guerra russo Ivanovets num sofisticado ataque noturno, que evidenciou a vulnerabilidade da frota russa contra equipamentos aéreos não tripuladas. Na época, a inteligência militar da Ucrânia publicou um vídeo mostrando o momento da investida contra a corveta russa, que terminou com três imagens dramáticas mostrando-a tombando, explodindo e afundando.

Continua após a publicidade

O Ivanovets é um pequeno navio de guerra com mísseis, que normalmente comporta uma tripulação de cerca de 40 pessoas. Não ficou claro se houve vítimas, embora seja provável, dada a velocidade e intensidade do ataque.

Estratégia

Kiev tem tentado contestar o domínio de Moscou sobre o Mar Negro desde o início da guerra, em fevereiro do ano passado, mas só começou a obter sucesso por meio de ataques com mísseis de longo alcance, muitos deles fornecidos por aliados no Ocidente, e da utilização inovadora de drones marítimos.

Criados pelos ucranianos, esse tipo de drones, cujo modelo é baseado em jet-skis modificados, custam dezenas de milhares de dólares, operam em enxames e podem ser controlados remotamente. O vídeo divulgado pelo Ministério da Defesa baseia-se numa seleção de transmissões de vídeo ao vivo dos drones, até ao momento do impacto, em alguns casos.

Continua após a publicidade

A Ucrânia disse que ambos os ataques foram realizados por uma unidade especial chamada Grupo 13, especializada em guerra naval não tripulada.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.