Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Turquia intensifica bombardeios contra curdos na Síria

Desde que a ofensiva começou, 67 civis morreram, incluindo vinte crianças

Por AFP Atualizado em 31 jan 2018, 16h33 - Publicado em 31 jan 2018, 10h37

Forças da Turquia intensificaram, nesta terça 30, a ofensiva lançada há dez dias na região de Afrin, norte da Síria, contra a milícia curda das Unidades de Proteção do Povo (YPG), que consideram “terrorista”.

Os bombardeios se concentraram nos setores de Rajo e de Jandairis, no noroeste e no sudoeste dessa região, de acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Em Afrin, moradores puderam ouvir o barulho das bombas, lançadas sobre as colinas que rodeiam a cidade.

Na segunda 29, um comboio formado por dezenas de veículos militares cruzou a fronteira turca com a Síria, para alcançar uma região curda situada cerca de 40 quilômetros ao sul de Afrin.

  • O comboio foi alvo de um ataque com carro-bomba, segundo um comunicado do Exército turco. Um trabalhador civil morreu e um soldado turco e outro funcionário civil ficaram feridos.

    Entenda

    A Turquia lançou em 20 de janeiro uma ofensiva militar contra as Unidades de Proteção do Povo (YPG). A milícia curda, aliada dos Estados Unidos na luta contra os extremistas do Estado Islâmico (EI), é considerada “terrorista” por Ancara.

    Desde que começou a ofensiva, 85 combatentes curdos e 81 milicianos aliados de Ancara morreram, segundo o OSDH. De acordo com a mesma fonte, 67 civis, incluindo vinte crianças, também foram mortos nos bombardeios turcos. O governo da Turquia, contudo, garante que tem apenas combatentes e posições militares como alvo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade