Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Turquia ataca EI e curdos após atentado que matou 54 em casamento

O governo turco afirmou estar empenhado em "limpar" a fronteira dos jihadistas

A artilharia turca atacou posições do grupo extremista Estado Islâmico e da oposição curda apoiada pelos Estados Unidos na fronteira síria nesta segunda-feira, informou a imprensa turca. Segundo os veículos locais, a ação foi uma resposta ao ataque suicida que atingiu uma festa de casamento na cidade turca de Gaziantep e deixou 54 mortos, a maioria crianças, no fim de semana.

De acordo com o jornal Hurriyet, os ataques atingiram posições ao norte da cidade de Manbij, que a força curda tomou recentemente do EI.  Além disso, também houve enfrentamento em áreas próximas a cidade de Jarablus, controlada pelos jihadistas. Em Ancara, o ministro de Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, afirmou que a Turquia está empenhada em fornecer toda a ajuda necessária para livrar a fronteira de extremistas.

LEIA MAIS:
Ao menos 22 vítimas de ataque em festa eram crianças
Irmão do pequeno Omran sucumbe aos ferimentos em Aleppo

Atentado em Gaziantep – O governo turco, no entanto, voltou atrás na informação de que o terrorista responsável pelo ataque ao casamento era uma criança. O presidente Recep Tayyip Erdogan havia afirmado, em uma declaração oficial no domingo, que o explosivo foi detonado por um menino de idade entre 12 e 14 anos.  Hoje, o primeiro-ministro Binali Yildirim comunicou que as autoridades ainda tentam identificar o terrorista, que pode ser “uma criança ou um homem”.

O ataque ainda não foi reivindicado por nenhum grupo terrorista, mas as autoridades turcas acreditam que o EI tenha sido o responsável pelas mortes. O atentado, que também deixou dezenas de feridos, foi o ataque mais mortífero na Turquia este ano.