Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Turista é atacada com ácido na Índia

Uma turista russa de 23 anos sofreu graves queimaduras nesta sexta-feira ao ser atacado com ácido enquanto dormia em uma pensão da cidade de Varanasi, no norte da Índia. A polícia local deteve o autor do ataque o filho do dono da pensão onde a jovem estava hospedada, com quem a vítima havia “desenvolvido uma amizade”, indicou o agente Akash Kulhary.

Os policias acrescentaram que a jovem tinha chegado ao país em agosto com uma visto de turista e desde então fez algumas viagens acompanhada do agressor. Ainda não há informações sobre os motivos do crime e a vítima permanece internada em um hospital de Varanasi. Ela se encontra fora de perigo, mas terá de passar por cirurgias reparadoras, detalhou Kulhary.

Leia também

Motorista do Uber é condenado à prisão perpétua por estupro na Índia

Índia: Meninas de 2 e 5 anos são vítimas de estupros coletivos

Joia com microchip é nova arma para combater estupros na Índia

No ano passado, foram registradas na Índia 309 denúncias por ataques com ácido, o que representa um aumento de 468% com relação a 2013, segundo dados da Agência Nacional Indiana de Registro de Crimes (NCRB). No país asiático, estes ataques são cometidos sobretudo contra mulheres como vingança em relações sentimentais. A lei indiana pune tais ataques com pena entre 8 e 12 anos de prisão. No país, o ácido é muito acessível, um frasco só custa 30 rúpias (pouco mais de R$ 2,00) e é frequentemente utilizado na limpeza de banheiros e encanamentos.

(Com agência EFE)