Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

“Turismo test drive”: Japão reabre fronteiras pela primeira vez desde 2020

'Turismo de teste’ terá início neste mês de maio na forma de pacotes de viagem limitados antes da reabertura total

Por Da Redação 17 Maio 2022, 11h11

O Japão anunciou nesta terça-feira, 17, que começará a realizar uma gradual reabertura de suas fronteiras a partir deste mês. A flexibilização será no formato de um “turismo de teste”, que permitirá a entrada de estrangeiros vacinados por meio de pacotes de viagem limitados. O afrouxamento das medidas sanitárias adotadas desde início da pandemia tem o objetivo de reaquecer a economia japonesa através do turismo.

A Agência de Turismo do Japão disse que começaria a permitir passeios em pequenos grupos a partir do final de maio como “casos de teste”. Este seria um primeiro passo para uma retomada mais ampla do turismo em uma data futura não especificada.

Embora o turismo seja historicamente um dos principais pilares da economia do Japão, os estrangeiros não têm permissão para entrar desde que adotou rígidos controles de fronteira em 2020, no início da pandemia de coronavírus. Recentemente, as regras foram ligeiramente afrouxadas para a entrada de estudantes e alguns viajantes a negócios.

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, fechou as fronteiras do país para não residentes em novembro passado, momento em que a variante Ômicron se espalhava rapidamente. Como os índices de contaminação permanecem relativamente baixos, o governo decidiu aplicar um “test drive” de turismo.

Com esta nova medida, apenas turistas com esquema vacinal completo contra a Covid-19 e vindos dos Estados Unidos, Austrália, Tailândia e Cingapura poderão visitar o Japão. A entrada de estrangeiros deverá ser operada obrigatoriamente por agências de viagens e o turistas serão acompanhados o tempo todo por guias.

A agência de notícias japonesa FNN informou que a reabertura das fronteiras será tratada como um experimento e, se as infecções não aumentarem, o programa será expandido.

 “Este empreendimento nos permitirá verificar a conformidade e as respostas de emergência para prevenção de infecções e formular diretrizes para agências de viagens e operadores de acomodação a serem lembrados”, afirmou a FNN, citando funcionários do governo japonês.

O anúncio da nova estratégia acontece no momento em que o iene (moeda japonesa) enfrenta sua maior desvalorização em 20 anos. Em 2019, o Japão recebeu 31,9 milhões de visitantes estrangeiros, que gastaram 4,81 trilhões de ienes (US$ 37,2 bilhões). Mesmo limitada, espera-se que a medida reaqueça a economia do país.

O premiê japonês disse no início deste mês que alinharia os controles de fronteira do país com outras democracias em junho, mas nenhum detalhe adicional foi dado, incluindo quando o país abrirá totalmente suas fronteiras para turistas novamente.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)