Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Tunísia pretende construir muro na fronteira para conter terroristas

A barreira deverá estar pronta no final deste ano, de acordo com o primeiro-ministro do país

Por Da Redação 8 jul 2015, 15h34

A Tunísia anunciou que pretende construir um muro ao longo da fronteira com a Líbia para tentar impedir a entrada de jihadistas no país. A barreira terá 160 quilômetros de extensão e estará pronta no final deste ano, disse o primeiro-ministro tunisiano, Habib Essid, a uma TV estatal do país.

Na semana passada, autoridades descobriram que o terrorista Seifeddine Rezgui, que matou 38 pessoas no atentado contra um resort na cidade de Sousse foi treinado em uma base extremista, localizada no leste da Líbia, na mesma época em que os dois radicais responsáveis pelo ataque ao Museu Nacional do Bardo, ocorrido em março, na capital Túnis.

LEIA TAMBÉM:

Terrorista que atacou hotel treinou com atiradores de museu da Tunísia

Tunísia estima prejuízo de US$ 515 milhões no turismo após ataque a hotel

Continua após a publicidade

Vídeo flagra terrorista perambulando por hotel em massacre na Tunísia

O muro, que contaria com centros de vigilância em determinados pontos ao longo de sua extensão, seria construído pelo Exército da Tunísia.

O país já tomou algumas medidas de segurança após o atentado em Sousse no dia 26 de junho, quando um atirador matou 38 pessoas em um resort, como destacar mais de 1.400 policiais para hotéis e praias em zonas turísticas do país.

No último sábado, dia 4, o presidente da Tunísia, Beji Caid Essebsi, decretou estado de emergência em todo o país. Até o momento, oito pessoas foram presas por participação no atentado.

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade