Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Tufão Haiyan deixa rastro de destruição nas Filipinas

Ventos com velocidade de 320 quilômetros por hora inundaram ruas e destruíram boa parte da infraestrutura da província de Samar, ao leste do país

Por Da Redação 8 nov 2013, 16h30

As autoridades filipinas informaram nesta sexta-feira que o supertufão Haiyan provocou sérios danos à infraestrutura da província de Samar, no leste do país. Com ventos de 320 quilômetros por hora, o fenômeno chegou à costa das ilhas centrais das Filipinas com intensidade suficiente para derrubar árvores e casas. Chuvas torrenciais provocaram inundações na região e transformaram ruas em córregos repletos de entulho.

Saiba mais:

Entenda como se formam e se classificam os ciclones

A força dos ventos

Veja como se classificam os ciclones

  • Categoria Velocidade do vento (km/h)
  • Ciclone de categoria 5 ≥ 250
  • Ciclone de categoria 4 210-249
  • Ciclone de categoria 3 178-209
  • Ciclone de categoria 2 154-177
  • Ciclone de categoria 1 119-153
  • Tempestade tropical 63-117
  • Depressão tropical 0-62

A tática de evacuação das pessoas que se encontravam em zonas de risco aparentemente surtiu efeito. Segundo a rede CNN, apenas três mortes foram confirmadas até o momento. As autoridades, no entanto, reconhecem que o número total de vítimas e o real prejuízo causado pelo supertufão só serão conhecidos após a sua passagem. “Acreditamos que o nível de destruição causado pelo Haiyan seja extenso e devastador e, infelizmente, tememos que muitas vidas serão perdidas”, disse a diretora da organização Salve as Crianças Filipinas, Anna Lindenfors, à rede BBC.

Além de Samar, as províncias de Leyte e Bohol estão praticamente sem energia elétrica e com todas as comunicações interrompidas pelos ventos. De acordo com o jornal The Guardian, o fenômeno se dirige agora para o Vietnã, mas os ventos devem perder força. O jornal britânico colocou em seu canal no Youtube um vídeo que mostra a força dos ventos e o deslocamento das pessoas para fugir das áreas alagadas. (Continue lendo o texto)

Recorde – Segundo estimativas dos meteorologistas, o tufão Haiyan pode ser a tempestade mais poderosa já registrada em toda a história. O recorde só poderá ser confirmado após análises posteriores, após a passagem do fenômeno. Um indício da força do ciclone é que dois terços das Filipinas foram tomados pelas nuvens provenientes do fenômeno. O diâmetro da tempestade poderá chegar a 800 quilômetros.

Continua após a publicidade
Publicidade