Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trump volta a defender muro em 14º dia de paralisação

Fechamento parcial do governo americano afeta nove dos 15 departamentos de nível de gabinete e dezenas de agências

Por Da Redação - 5 jan 2019, 16h32

Com a paralisação parcial da máquina pública americana em seu 14º dia, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a defender a construção de um muro na fronteira com o México.

O tema é o principal motivo de discórdia entre democratas e republicanos quanto ao orçamento do governo e provocou o chamado ‘shutdown‘ desde o dia 22 de dezembro do ano passado.

“Estamos trabalhando duro na fronteira, mas precisamos de um MURO! Em 2018, 770 toneladas de narcóticos foram apreendidas, 17 mil pessoas presas e 6 mil membros de gangues, incluindo o MS-13, detidos. Um grande problema de tráfico humano”, escreveu Trump em sua conta no Twitter.

Desde muito antes da votação do orçamento no Congresso, o presidente americano vem fazendo pressão pela inclusão de uma verba bilionária para a construção do muro, promessa de sua campanha eleitoral em 2016. Ele exige que sejam alocados 5,6 bilhões de dólares para a obra.

Os democratas, no entanto, não acreditam na eficácia de um muro no combate ao tráfico e à imigração ilegal e se recusam a incluí-lo no orçamento.

Diante desse impasse, o governo americano está parcialmente fechado há duas semanas, afetando nove dos 15 departamentos de nível de gabinete e dezenas de agências, incluindo os departamentos de Segurança Nacional, Transporte, Interior, Agricultura, Estado e Justiça.

Continua após a publicidade

Nesta semana, os democratas assumiram o comando da Câmara dos Representantes, com Nancy Pelosi eleita presidente da Casa, o que pode gerar ainda mais resistência às medidas do presidente republicano.

Ontem, após reunião com líderes do Congresso, Trump disse que pode manter o governo paralisado por “meses ou até por um ano” e que não descarta declarar emergência nacional para realizar a obra. A medida dispensaria a aprovação de fundos pelo Congresso.

A paralisação mais longa do governo americano na história se estendeu por 21 dias, entre dezembro de 1995 e janeiro de 1996, quando os republicanos no Congresso se recusavam a aprovar um orçamento que não incluísse cortes profundos nos gastos com saúde pública.

Game of Thrones

Pelo Instagram, o presidente Donald Trump usou uma famosa frase da série Game of Thrones para promover a construção do muro na fronteira com o México.

Continua após a publicidade

Trump publicou uma foto sua com a frase “O muro está chegando”, em referência ao bordão do seriado da HBO “O inverno está chegando” (“Winter is coming”, na versão original em inglês).

View this post on Instagram

A post shared by President Donald J. Trump (@realdonaldtrump) on

Essa não é a primeira vez que o presidente se mostra fã da história: anteriormente,  ele anunciou novas sanções ao Irã com a frase “Sanções estão chegando”.

Continua após a publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade