Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump veta resolução do Congresso que impediria construção do muro

Doze senadores republicanos aderiram ao desafio ao presidente americano, que insiste em manter os recursos para construir o muro na fronteira com o México

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vetou nesta sexta-feira, 15, a resolução aprovada pelo Congresso que cobra o fim do estado de emergência nacional. A Casa Branca havia decretado esse status em fevereiro com o objetivo de conseguir a verba necessária para a construção do muro na fronteira com o México, uma das principais promessas eleitorais do governante.

“Hoje veto essa resolução. O Congresso tem a liberdade de aprová-la, e eu tenho a obrigação de vetá-la”, declarou Trump pouco antes de assinar o documento, durante uma cerimônia no Salão Oval.

O mandatário argumentou que conta com um apoio “arrasador” dos eleitores republicanos e que tanto o Senado como a Câmara dos Representantes, que aprovaram a resolução, tinham dado um voto “contrário à realidade”.

Segundo o jornal The Washington Post, doze congressistas republicanos uniram-se aos opositores democratas nesse desafio ao decreto de Trump como meio de questionarem os métodos do presidente americano. No Senado, 59 membros votaram contra a situação de emergência nacional contra 41 a favor na noite de quinta-feira 14.

“Nunca antes um presidente pediu recursos, o Congresso não o deu, e então o presidente usou a lei de Emergência Nacional, de 1976, para gastar o dinheiro”, afirmou o senador republicano Lamar Alexander, segundo o jornal The New York Times. Outro republicano, o senador Jerry Moran considerou inconstitucional a declaração de Trump.

A casa, porém, não tem votos suficientes para derrubar o veto presidencial. A expectativa é que, pela via judicial, o estado de emergência possa ser derrubado – e, com isso, suspensos os recursos para a construção do muro. Uma coalizão de dezesseis dos cinquenta Estados americanos entrou com uma ação na Corte Distrital Federal de São Francisco contra a medida adotada por Trump.

O presidente americano tripudiou da decisão do Congresso em seu perfil no Twitter. “Gostaria de agradecer a todos os grandes senadores republicanos que bravamente votaram por uma forte segurança na fronteira e pelo muro”, escreveu, com a última palavra em maiúsculas. “Isso vai ajudar a parar com o crime, o tráfico humano e as drogas entrando no nosso país. Vejam, quando voltarem a seus estados, eles (o povo) vão adorar vocês mais que nunca antes.”

Em uma claro drible no Congresso, Trump decretou emergência nacional no último dia 20 para garantir os 7,9 bilhões de dólares necessários para a construção de 374 quilômetros de muro na fronteira com o México. 

Um acordo entre republicanos e democratas havia previsto a despesa de 1,37 bilhão de dólares para a construção de um muro de apenas 88 quilômetros na fronteira com o México. esse acordo permitiu o fim da paralisia do governo federal americano, provocada pelo próprio Trump como meio de pressão sobre o Congresso.

(Com EFE)