Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trump vai propor aumento de 10% em gastos com defesa e segurança

O plano orçamentário para 2018, com elevação 'histórica' de gastos, segundo Trump, deve ser entregue ao Congresso em março

Por Da redação - Atualizado em 2 mar 2017, 15h04 - Publicado em 27 fev 2017, 14h41

O presidente de Estados Unidos, Donald Trump, vai propor um orçamento federal que eleva em 54 bilhões de dólares (168 bilhões de reais) os gastos com defesa e segurança para o ano fiscal de 2018, antecipou a Casa Branca nesta segunda-feira. O primeiro plano orçamentário do republicano deve incluir uma redução de recursos para o Departamento de Estado e gastos internacionais, como ajuda financeira e apoio militar a outros países.

Durante um encontro com a Associação Nacional de Governadores na Casa Branca, o próprio Trump detalhou que solicitará um aumento “histórico” nos gastos com os departamentos de Defesa e Segurança. O presidente entregará seu plano ao Congresso em março, que precisa aprová-lo, para que passe a valer a partir de outubro.

“Este orçamento será de segurança pública e segurança nacional”, enfatizou Trump, durante seu discurso a governadores. O republicano prometeu “fazer mais com menos” e acrescentou que é necessário que os Estados Unidos “comecem a ganhar as guerras de novo”.

De acordo com a Casa Branca, o orçamento da defesa será 10% maior. Sem dar detalhes, a administração de Trump informou que “outros programas” terão cortes, para compensar a mudança. Segundo oficiais do governo, que falaram ao jornal Washington Post, os gastos com ajuda internacional devem ser os primeiros afetados.

Os comentários de Trump sobre o plano orçamentário são a primeira indicação formal sobre suas prioridades financeiras. Durante seu discurso na Casa Branca, na manhã de hoje, Trump deixou claro que colocará “a América em primeiro lugar”, usando internamente o dinheiro que costumava ser “gasto no exterior”.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade