Clique e assine a partir de 8,90/mês

Trump receberá Temer em Nova York para debater crise venezuelana

Presidentes da Colômbia e Peru também participarão do encontro

Por Da redação - Atualizado em 15 set 2017, 18h54 - Publicado em 15 set 2017, 15h50

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, convidou para um jantar seus colegas do Brasil, Michel Temer; Colômbia, Juan Manuel Santos; e Peru, Pedro Pablo Kuczynski, com o objetivo de analisar a situação latino-americana.

“Obviamente um dos assuntos fundamentais será a crise na Venezuela“, explicou um diplomata brasileiro sobre esse encontro, previsto para a noite da próxima segunda-feira, às vésperas da abertura da Assembleia- Geral das Nações Unidas.

O presidente Temer, que por questões protocolares  inaugurará na terça-feira a Assembleia- Geral, já confirmou sua presença no jantar, que será o primeiro dos compromissos na agenda de sua viagem para a reunião anual da ONU.

Estados Unidos, Brasil, Colômbia e Peru são críticos do governo de Nicolás Maduro na Venezuela, mas mesmo assim têm algumas diferenças sobre a forma como a comunidade internacional deve se posicionar em relação à crise neste país.

A mais clara dessas discrepâncias foi anunciada publicamente no mês passado, quando Trump afirmou que os americanos tinham “muitas opções para a Venezuela, incluindo uma possível opção militar, se necessário”. Essa declaração foi rejeitada pelos países da América Latina, que defenderam uma solução diplomática e condenaram de forma enfática a possibilidade de  planejar uma intervenção armada.

Este será o primeiro encontro entre Trump e Temer desde a posse do presidente americano, oito meses atrás. Os dois se cumprimentaram e falaram rapidamente durante a reunião do G20 em Hamburgo, na Alemanha, em julho.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade