Clique e assine a partir de 8,90/mês

Trump ordena renúncia de 46 procuradores nomeados por Obama

No total são 93 procuradores federais e já no início do mandato, Trump havia demitido 47. Com a nova decisão, os restantes também foram destituídos

Por Da Redação - Atualizado em 11 mar 2017, 19h25 - Publicado em 11 mar 2017, 14h44

A administração de Donald Trump pediu a demissão de 46 procuradores designados durante a gestão do ex-presidente americano Barack Obama. As demissões surpreenderam, especialmente a do procurador de Manhattan, Preet Bharara, conhecido por suas investigações de casos de corrupção pública.

A troca dos procuradores federais é algo habitual quando há uma mudança na presidência, sobretudo se há alteração do partido no poder, mas Bharara estava em uma situação particular.

De acordo com o jornal The New York Times, Bharara encontrou o republicano em novembro e contou a jornalistas que tanto Trump quanto Jeff Sessions, o novo procurador-geral, o pediram para permanecer no cargo. Não se sabe o motivo da mudança de ideia.

De acordo com o próprio Bharara, ele foi demitido: “Eu não renunciei. Instantes atrás eu fui demitido. Ter sido procurador em Nova York será para sempre a maior honra da minha carreira profissional”, desabafou em sua conta no Twitter.

A demissão do advogado federal fechou um impasse com a administração Trump, que começou quando Bharara recusou a ordem da Casa Branca para se demitir.

Continua após a publicidade

No total são 94 procuradores federais, um para cada distrito. Quando tomam posse, os novos presidentes muitas vezes pedem a nomeados políticos da gestão anterior que renunciem, mas a natureza abrupta do movimento pegou alguns de surpresa – especialmente por terem sido muitos os convidados à demissão.

Ainda de acordo com a CNN, a vice-procuradora-adjunta Dana Boente havia começado a chamar os procuradores para comunicar a decisão, quando o Departamento de Justiça soltou um comunicado à imprensa anunciando as demissões.

Continua após a publicidade
Publicidade