Clique e assine com até 92% de desconto

Trump está próximo de escolher chefe de gabinete

De acordo com a líder da campanha do republicano, Trump deve falar aos norte-americanos nos próximos dias e estuda uma viagem a alguns estados

Por Da Redação 13 nov 2016, 10h03

O anúncio pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, de seu chefe de gabinete na Casa Branca é “iminente”, segundo disse Kellyanne Conway, que comandou a campanha do republicano. De acordo com ela, Trump deve falar aos norte-americanos nos próximos dias e estuda uma viagem a alguns estados para agradecer seus apoiadores.

A responsável pela campanha não quis comentar ao receber uma pergunta sobre se o nome para a chefia de gabinete era o de Reince Priebus, presidente do Comitê Nacional do Partido Republicano. “Acredito que ele expressou interesse no cargo”, disse ela. “Há diversas pessoas sendo consideradas”, concluiu.

Trump está passando tempo com sua família e tem feito ligações telefônicas, dado entrevistas e participado de reuniões ao longo dos dias, de acordo com Kellyanne. Entre os encontros, o presidente eleito recebeu Nigel Farage, do Partido de Independência do Reino Unido, um dos idealizadores da saída do país da União Europeia.

  • Kellyanne descreveu a conversa entre Trump e Farage como “muito produtiva”. “Eu acredito que eles gostam da companhia um do outro e tiveram a oportunidade de discutir sobre liberdade e sobre a vitória e sobre o que tudo isso representa para o mundo”, declarou.

    Farage é a primeira autoridade britânica a se encontrar com Trump pessoalmente deste as eleições nos Estados Unidos na terça-feira. Os dois se aproximaram durante a campanha, quando apareceram juntos em um comício. Trump já se referiu a Farage como “Senhor Brexit”.

    Trump tem falado com uma série de lideranças mundiais depois de ter vencido as eleições, mas a sua chefe de campanha afirmou não estar sabendo se ele conversou com o presidente russo Vladimir Putin.

    Desde as eleições, o lobby do edifício Trump Tower, em Nova York – que é aberto ao público – se tornou o local para ver quem está buscando conversar com Trump.

    No sábado, o diretor de cinema Michael Moore esteve no prédio. “Pensei em ir ver se conseguia entrar na Trump Tower e andar na famosa escada rolante”, disse ele. Ao chegar no quarto andar, membros do serviço secreto disseram a Moore que ele não poderia ir mais longe. O diretor deixou um bilhete ao presidente eleito: “Senhor Trump. Eu estou aqui. Eu quero conversar com você”.

    (com Estadão Conteúdo)

    Continua após a publicidade
    Publicidade