Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump escolhe senador linha-dura como secretário de Justiça

Além de Jeff Sessions, o presidente eleito dos EUA também definiu quem será o chefe da CIA e o assessor de segurança nacional

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, já definiu três membros do alto escalão de sua equipe de segurança: o senador Jeff Sessions será o secretário de Justiça, o deputado Mike Pompeo ocupará o cargo de diretor da CIA e o general da reserva Mike Flynn foi escolhido como assessor de segurança nacional.

A informação foi dada nesta sexta-feira por uma autoridade da equipe de transição que, falando sob condição de anonimato, disse que os anúncios serão feitos posteriormente nesta sexta-feira. Segundo a fonte, os três homens já aceitaram as ofertas de Trump.

Ao escolher Sessions como secretário de Justiça, cargo que também inclui a função de procurador-geral, Trump coloca nos cargos um aliado cujos discursos linha-dura e muitas vezes inflamatórios sobre imigração foram similares aos seus – Sessions se opõe a qualquer caminho para a cidadania para imigrantes ilegais e foi um apoiador da promessa de Trump de construir um muro na fronteira com o México.

Ex-procurador-geral do Alabama e procurador dos EUA, Sessions, de 69 anos, recebeu um telefonema com a oferta do cargo, de acordo com a CBS News. O porta-voz do Comitê Nacional Republicano, Sean Spicer, que está envolvido na transição presidencial de Trump, não confirmou as notícias. “Até que Donald Trump diga, não é oficial”, disse Spicer.

Acusações de racismo

Em 1986, Session se tornou somente o segundo candidato em 50 anos a ter confirmação negada como juiz federal após acusações de que teria feito comentários racistas – ele teria chamado um procurador negro de “garoto”. Sessions disse não ter sido racista, mas afirmou em sua audiência que grupos como a Associação Nacional para o Avanço de Pessoas de Cor e a União Americana de Liberdades Civis podem ser considerados “não americanos”.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Enfim uma perspectiva boa para o fim do ciclo entendiante, burro e ditatorial do politicamente correto

    Curtir

  2. É, o politicamente correto é uma hipocrisia total.

    Curtir

  3. Veja Esquerdopata

    Guia do jornalismo falido:
    Lição 1: Comece todas as suas manchetes com “Trump gera polêmica…” e acrescente qualquer ação da qual você discorde pessoalmente.
    Exemplos: “Trump gera polêmica ao prometer deportação de imigrantes”, ou “Trump gera polêmica ao propor revisão de acordos comerciais” ou ainda, “Trump gera polêmica com a nomeação da equipe”.
    Pronto. Agora você já pode se referir a Trump como “o polêmico presidente eleito dos EUA”.

    Curtir

  4. Fábio Luís Inaimo

    Sim, Viva o politicamente incorreto, viva o racismo, viva a burrice, viva a Melônia, viva o TrumPT, viva o Putrin!!! Chega de tédio !! Viva a 3ª guerra mundial !!!

    Curtir

  5. Fábio Luís Inaimo

    Fora Obama comunista!! Fora Merkel comunista !! Fora Veja comunista !! Fora Papai noel, comunista !!!

    Curtir

  6. Micky Oliver

    PRECISAMOS DE UM DESTE AQUI NO BRASIL! E ELE VIRÁ COM BOLSONARO EM 2018!

    Curtir

  7. Fábio Luís Inaimo

    É, Boçal Mito o TrumPT brasileiro, o salvador da pátria ! depois de ter eleito o prefeito do rio (só que não) ele agora vai tomar o planalto!!

    Curtir