Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Trump enfrenta novas acusações de assédio sexual

Nesta sexta-feira, Trump disse que as alegações de má conduta sexual contra ele são parte de uma conspiração para desacreditá-lo

Por Da redação 14 out 2016, 21h24

Após os relatos de assédio sexual ao jornal New York Times, duas novas mulheres acusaram o candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, de tê-las assediado.

Summer Zervos, que competiu na quinta temporada do reality show “O Aprendiz”, em 2006, concedeu uma entrevista coletiva com a advogada de celebridades Gloria Allred, em Los Angeles, dizendo que Trump a beijou, tocou seu peito e tentou levá-la para se deitar numa cama com ele durante uma reunião em 2007 sobre um possível emprego.

“Ele me agarrou e eu tentei afastá-lo. Eu empurrei o peito dele para colocar espaço entre nós e disse para ele cair na real. Ele repetiu as minhas palavras, ‘caia na real’, enquanto começou a pressionar com seus órgãos genitais”, disse Zervos.

Zervos afirmou que achava que Trump iria levá-la para jantar para discutir um emprego, mas a reunião aconteceu em seu bangalô no Hotel Beverly Hills, onde mais tarde ele pediu um sanduíche para os dois.

“Fiquei pensando se o comportamento sexual era algum tipo de teste e se eu tinha passado ou não”, rejeitando-o, ela disse, mas Trump depois ofereceu-lhe um emprego em um campo de golfe por metade do salário que ela tinha pedido.

  • Washington Post publicou a outra acusação: em uma entrevista, uma mulher afirma que Trump colocou a mão por dentro de sua saia em um clube noturno de Nova York lotado no início dos anos 1990, em um avanço indesejado.

    “Ele chegou a tocar minha vagina através da calcinha, com certeza”, relatou Kristin Anderson em uma entrevista em vídeo no site do jornal. “Não houve um incentivo sexual. Não sei por que ele o fez. Foi como se fosse só para provar que era capaz”, disse ela.

    “Conspiração”

    Nesta sexta-feira, Trump disse que as alegações de má conduta sexual contra ele são parte de uma conspiração para desacreditá-lo e chamou as acusadoras de mentirosas.

    Continua após a publicidade

    “Lembro-me vagamente da senhora Zervos como uma das muitas concorrentes em ‘O Aprendiz’ ao longo dos anos. Para ser claro, eu nunca a encontrei em um hotel ou a saudei de maneira inadequada uma década atrás”, disse Trump. “Isso não é quem eu sou como pessoa, e não é como eu tenho conduzido a minha vida.”

    As acusações desta sexta-feira coincidiram com o lançamento de uma pesquisa Reuters/Ipsos, feita de 7 a 13 de outubro, mostrando a democrata Hillary Clinton com 7 pontos porcentuais à frente de seu rival para a eleição de 8 de novembro.

     

     

    A campanha de Trump pela Casa Branca vem lutando para se recuperar da divulgação de um vídeo de 2005 no qual ele se vangloria de apalpar mulheres e fazer insinuações sexuais indesejadas.

    Embora o empresário tenha dito que o vídeo era só falatório e que jamais se comportou dessa maneira, subsequentemente várias mulheres foram a público com alegações de má conduta sexual contra o magnata do setor imobiliário de Nova York que datam de três décadas.

    (Com Reuters)

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade