Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Trump: em sete meses de governo, 53 dias de folga

Ao final do mês, o presidente americano terá somado mais de sete semanas de descanso desde que assumiu o cargo

Por Da redação - 4 ago 2017, 21h28

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou nesta sexta-feira Washington e a Casa Branca para tirar 17 dias de férias em um dos clubes luxuosos de golfe de que é proprietário. O jornal Washington Post contabilizou os dias que Trump passou em suas residências ou que foi ao golfe, e, somados ao descanso iniciado hoje, o presidente terá ao final de agosto 53 dias de “ócio” desde que assumiu o cargo.

Durante a campanha eleitoral, Trump prometeu que trabalharia como nenhum outro presidente havia feito antes. “Abandonarei muito pouco a Casa Branca porque há muito trabalho a ser feito”, declarou em julho de 2015. “Não terei tempo de jogar golfe”, comentou em agosto de 2016.

Desde a sua chegada ao poder, Trump passou muitos fins de semana em sua residência de Bedminster ou em sua propriedade de Mar-a-Lago, na Flórida, conhecida como “a Casa Branca de inverno”, e fechada durante o verão.  O antecessor de Trump, Barack Obama, a quem o republicano criticava constantemente por tirar férias, ficou afastado apenas 15, na comparação do mesmo período.

Publicidade

O presidente decolou às 20h00 (17h00 de Brasília) da base aérea Andrews com destino a Morristown (New Jersey), de onde viajará ao Clube Nacional de Golfe Trump de Bedminster, situado 70 km a oeste de Nova York. Durante sua ausência, a Casa Branca deve passar por reformas .

(com AFP)

 

Publicidade