Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump e Hillary vencem as primárias de Nova York

Triunfos no segundo Estado americano com mais delegados ampliam favoritismo da dupla

O republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton foram os grandes vencedores das primárias de Nova York nesta terça-feira. Com o resultado, a dupla fica mais perto de conseguir as indicações de seus partidos para concorrer nas eleições presidenciais dos Estados Unidos.

No segundo Estado com mais delegados – atrás apenas da Califórnia -, Trump venceu com folga os seus rivais republicanos e segue liderando a disputa interna do partido. Entre os democratas, Hillary também continua na frente após conquistar uma vitória crucial que ajuda a frear a ascensão de Bernie Sanders.

Com 85% das urnas de Nova York apuradas, Trump aparece com 60% dos votos, contra 25% do governador de Ohio John Kasich e 15% do senador Ted Cruz. Na disputa do Partido Democrata, Hillary tem 57% dos votos, contra 43% de Sanders.

Nascido em Nova York, onde construiu sua Trump Tower, o magnata republicano era favorito para vencer no Estado. Ex-senadora por Nova York, embora tenha nascido em Chicago, Hillary também aparecia na frente nas pesquisas – apesar de seu rival Bernie Sanders ser nova-iorquino.

O triunfo em Nova York é um alívio para Hillary, que vem enfrentando uma batalha muito mais longa do que se previa contra o azarão Bernie Sanders. Com um discurso à esquerda do da ex-primeira-dama, o senador por Vermont acumulou vitórias nas últimas semanas e passou a ameaçar ainda mais a favorita – apesar de ainda estar atrás em número de delegados: 1.161 contra 1.393. São necessários 2.383 para conseguir a indicação democrata.

Para Trump, o resultado é importante não apenas por cimentar sua liderança na disputa contra Ted Cruz – 839 delegados para o magnata, contra 559 de Cruz e 146 de Kasich. Trump também tem o objetivo de conquistar a maioria absoluta dos delegados, 1.237 – e assim evitar que sua indicação possa ser contestada na convenção do partido em julho, como desejam muitas lideranças republicanas incomodadas com o estilo do milionário.

(Da redação)