Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump diz que pode desistir se considerar conversa com Kim infrutífera

Em entrevista coletiva ao lado do premiê japonês, o presidente afirmou que espera uma reunião bem sucedida

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira que espera uma reunião bem sucedida com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un. Porém, advertiu que irá cancelar sua ida se achar que o encontro não produzirá resultados.

“Espero ter uma reunião muito bem-sucedida (com Kim)”, disse Trump em entrevista coletiva com o primeiro ministro japonês, Shinzo Abe, na Flórida. “Se eu achar que não será uma reunião produtiva, nós não iremos”, acrescentou. “Se o encontro, quando eu estiver lá, não for proveitoso, eu vou deixá-lo respeitosamente”.

O presidente ainda afirmou que sua campanha de “pressão máxima” contra a Coreia do Norte irá continuar até que Pyongyang abandone suas armas nucleares.

Uma cúpula entre Trump e Kim é aguardada com ansiedade pelo resto do mundo e deve ocorrer em meados do fim de maio e início de junho. Ainda é necessário definir o local da reunião e algumas opções já foram levantadas.

Na quarta-feira, pelo Twitter, o presidente americano confirmou que seu atual Secretário de Estado, na época diretor da CIA, Mike Pompeo, se encontrou com Kim Jong-un para acertar detalhes da cúpula.

“A reunião transcorreu muito bem e um bom relacionamento foi criado”, tuitou. “Os detalhes da Cúpula [entre ambos líderes] estão sendo resolvidos agora. A desnuclearização será algo grandioso para o mundo, mas também para a Coreia do Norte”.

Antes do encontro com Trump, uma cúpula entre Kim e o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, está prevista para ocorrer no fim da próxima semana. Na quarta-feira, a Coreia do Sul informou que buscará um acordo de paz com a vizinha do norte, finalizando hostilidades que se arrastam por mais de 60 anos.

O presidente se encontra com o primeiro-ministro japonês em seu resort em Mar a Lago, na Flórida, para tratar de acordos comerciais. Abe também pediu para que Trump ajude na libertação de japoneses sequestrados pelo regime norte-coreano nas décadas de 70 e 80.

(Com Reuters)